Mulher adotada faz carta emocionante à mãe biológica agradecendo por ter sido “deixada”

Sem ressentimentos, apenas gratidão.


carta emocionante adotada
640 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Muitas pessoas que foram adotadas preferem não saber quem são seus pais biológicos, que por inúmeros motivos não puderam criá-las. Em alguns casos, nutrem um certo desprezo pelos pais que lhe deram a vida. Com certeza não é o caso da norte-americana Dana Womer. A história de Womer foi compartilhada pela página do Facebook Love What Matters, na forma de uma carta emocionante, que ela mesma escreveu.

Womer conta que foi adotada e agradece aos seus pais biológicos por ter tido a oportunidade de crescer com seus pais adotivos.

Relacionado: Orfanato procura doadores de cafuné, carinho e amor para crianças que esperam adoção

“Eu sou adotada. Esta é uma frase que eu disse centenas de vezes na minha vida […] Quando alguém comenta sobre como eu não pareço com minha irmãzinha: é porque eu sou adotada”, escreveu ela.

Womer não sabe muito bem quem são seus pais biológicos, mas sua mãe tinha 21 anos quando a teve, sem a menor condição de criar uma criança. Ela preferiu entregar a bebê a um casal que lutou por anos com a infertilidade.

“Minha vida inteira está em uma carta de amor que escrevi para minha mãe biológica e para minha mãe e meu pai”, escreveu Womer. “Eu tento viver todos os dias com essa energia, ser gentil com os outros, sorrir, estar aberta a novas oportunidades. Sou muito consciente de que minha vida foi um presente que me foi concedido por essas três pessoas e não pretendo desperdiçar isso”.

“Para minha mãe biológica: penso que não nos encontraremos, mas já conheço você. Eu tenho seu sangue correndo pelas minhas veias, seus cabelos encaracolados, seu sorriso. Eu tenho sua bagunça e sua atitude decidida. Mas também eu gosto de pensar que herdei um gene “gentil e generoso” de você. Depois que meus filhos cresceram dentro de mim e vê-los vir ao mundo duas vezes, agora eu entendo o peso do que você fez por mim – escolhendo me manter segura durante nove meses, cada grito seu e cada dor que você sentiu enquanto me trazia para o mundo, carregando o fardo de dar sua criança no futuro, distanciando-se – por tudo isso e mais eu agradeço. Eu te amo e te agradeço”.

Womer quer que seus pais adotivos saibam que ela é incrivelmente agradecida por tudo o que eles fizeram por ela. “Obrigado por me escolher, por esperar e manter seus corações abertos e por dizer sim quando aquela ligação veio. Obrigado por serem os exemplos de pais em que me inspiro e apoiar a decisão da minha família de mudar de pais e responder todos os telefones […] Obrigado por saber que sempre posso contar com vocês quando preciso. Obrigado por me manter segura por trinta e cinco anos e contando. Eu sou adotada. E eu tenho muita sorte”, finaliza ela.

Fotos: Dana Mason Womer – Facebook


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista