Só o amor importa: gay e solteiro, ele realizou o sonho de ter filhos adotando quatro crianças deficientes


deficientes
348 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Jack, de 10 anos, Ruby, de 7, Lily, de 5, e Joseph de 2, podem se considerar crianças muito sortudas, apesar de serem deficientes. Graças a Ben Carpenter, de 33 anos, elas possuem um lar e um pai excelente. Ben é gay e foi um dos mais jovens homossexuais do Reino Unido a adotar uma criança, em um processo que levou três anos.

E não para por aí: Ben pretende adotar o quinto filho.

“As pessoas me chamaram de santo e dizem o que eu faço é notável, mas eu só queria ser pai e adotar é minha forma de fazer isso acontecer. Esse é o meu destino”, falou em entrevista à publicação do jornal britânico “Daily Mail”.

Desde que foram adotadas, todas as crianças fizeram progressos significativos e surpreenderam os assistentes sociais e os profissionais da saúde. Seu amor pelos filhos motivou as crianças a se tornarem ainda mais autônomas e independentes desde as adoções.

“Me perguntam o tempo todo como consigo fazer isso. Minha mãe Rita é um grande apoio para mim e minha amiga Jeanette é uma mulher incrível e me ajuda. Também recebo apoio de uma instituição de caridade, a Adoption UK”, disse.

Para ele,  ser pai é sua vocação de vida e o fato de estar sem um namorado ou marido para lhe ajudar não é um problema.

“Gosto de fazer as minhas coisas. No final do dia, tenho minha uma xícara de chá, uma fatia de bolo e não ouço ninguém roncando”, disse.

Ele também trabalha para orientar as pessoas sobre a importância da adoção.

“Celebro e promovo a adoção. É a coisa mais gratificante, satisfatória e desafiadora que eu fiz”, conclui.

Via

Fotos: MEN MEDIA


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista