Mãe de santo faz carta agradecendo à mulher que passou óleo ungido em seu terreiro

O ódio a gente responde com AMOR!


mãe de santo carta óleo ungido
22694 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

As religiões de matriz africana são alvo de muitos preconceitos, alimentados pela desinformação e disse-me-disse. Ninguém é obrigado a ouvir bobagens sobre assuntos que conhece melhor do que qualquer pessoa.


Ouça a história e a carta da mãe de santo! Clique no play acima!

Mas, ao invés de reagir com a mesma intolerância, o melhor é respirar bem fundo e dar uma resposta com amor, no lugar de mais ódio. Se a outra pessoa entender, bem, se não, bem também. A mensagem foi passada.

Pois foi isso o que a fez a mãe de santo Mirelle Bueno. No início do mês, uma mulher que mora numa casa vizinha ao seu terreiro, em Pirassununga (SP), passou óleo ungido no cadeado do seu terreiro. Ao invés de “pagar na mesma moeda”, ou ir discutir com a pessoa, Mirelle fez diferente.

Cristãos vão à Parada LGBT de São Paulo pedir desculpas e espalhar o amor

“Se eu responder essa violência com mais violência, que tipo de ensinamento vou dar para os meus filhos [de santo]”?, disse Mirelle ao Razões para Acreditar. Os “filhos de santo” são as pessoas frequentam o terreiro.

“Sempre antes dos trabalhos dou uma palestra sobre sermos bons, de sairmos dos trabalhos melhores do que quando entramos. Então, achei que seria incoerente, aí tentei dialogar, escrevi a carta no trabalho, sozinha.”

Mirelle escreveu uma carta para a mulher que quis desmerecer sua religião passando óleo ungido no cadeado do terreiro e na sua entrada – achando que isso a ofenderia profundamente.

“Você pode estar pensando que isso seria uma afronta, que eu ficaria brava (Tá, confesso que fico um pouco porque lambuzei minha mão toda com o óleo quando fui abrir o cadeado), mas a atitude de ungir um lugar sagrado é redundante, mesmo que você pense que está nos afastando por fazê-lo, eu lhe digo: Está nos ajudando a cumprir nossa missão que é trazer DEUS pra perto de nós e da comunidade…”, diz um trecho da carta.

Infelizmente, a mulher não recebeu muito bem a carta. “Agora quando ela vê meus filhos, grita ‘macumbeiros’. Pra gente, não é ofensa, mas o que vale é a intenção.”

Mirelle, nós, do Razões, acreditamos que sua carta servirá de ensinamento para muitas outras pessoas. Se a mulher não entendeu sua mensagem, tudo bem. Devemos celebrar atitudes como a sua, que combatem a intolerância com palavras que ensinam e são capazes de plantar a sementinha do respeito em corações áridos e preconceituosos. Ahazou!

Leia a carta da mãe de santo na íntegra:

SOBRE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA:
ÓDIO SE COMBATE COM AMOR.

Há umas semanas meus filhos de santo me ligaram desesperados dizendo que talvez estivessem tentando invadir nossa casa de santo, fui até lá reparei que o cadeado não tinha nenhuma marca, então descartei a possibilidade, aí dias depois conversando com outra filha veio a “epifania”: “É óleo ungido!”

Eis que precisava confirmar, o que fiz? Peguei uma vela amarela velha do terreiro que não tinha nada com nada e coloquei na frente da casa da moça que mora perto do terreiro e que eu sabia que era a única que não gostava da gente lá (antes de começar a construir eu conversei com os vizinhos pra ver se haveriam objeções é só houve dela que nem conversou comigo) enfim! Tiro e queda! No mesmo dia a porta do terreiro parecia uma frigideira de tanto óleo.

Então resolvi fazer diferente: Hoje mandei uma carta a ela e queria compartilhar com você pra que vocês compartilhem com seus amigos e a gente possa espalhar amor.

LEIAM, POR FAVOR…

“Olá!

Meu nome é Mirelle Bueno, ou Mãe Mhyka de Nanã Buruque se preferir, sou a sacerdotisa do terreiro aí da sua rua, esse mesmo que você tem abençoado com óleo ungido e como eu só venho ao terreiro pra continuar a reforma ou pros trabalhos, a gente acaba não se encontrando, o que é uma pena, pois eu queria agradecer imensamente sua atitude…

Colocar óleo ungido no meu portão e no cadeado da minha casa de santo é uma atitude muito bonita, muito caridosa e caridade é um dos princípios da umbanda, então esta carta é pra te agradecer por isso! Mesmo que essa não seja sua intenção, eu sei que qualquer atitude que esteja sendo clamada a Deus tem resultados positivos à quem ama a Deus e este é o caso da minha casa e dos meus filhos de santo.

Umbanda é declarada patrimônio cultural imaterial do Rio

Você pode estar pensando que isso seria uma afronta, que eu ficaria brava (Tá, confesso que fico um pouco porque lambuzei minha mão toda com o óleo quando fui abrir o cadeado), mas a atitude de ungir um lugar sagrado é redundante, mesmo que você pense que está nos afastando por fazê-lo, eu lhe digo: Está nos ajudando a cumprir nossa missão que é trazer DEUS pra perto de nós e da comunidade…

A verdade é que a gente nunca sabe dos planos de Deus (e no meu caso, Deus, associado com a Espiritualidade) e eles quiseram, dentre uma cidade toda que eu viesse parar aqui, pertinho de sua casa e longe pra caramba da minha, diga-se de passagem, mas foi aqui que Deus tocou meu coração e o coração da proprietária do espaço para que se firmasse essa parceria de construir meu sonho.

E por falar em sonho, sabe qual é o meu? Terminar a reforma deste lugar, abri-lo para a população não só nos dias de trabalho espirituais, mas com assistência de psicólogos e jurídica, aulas de música e informática, tudo isso de graça, com a ajuda de amigos, além disso, pretendo fazer campanhas de arrecadação de alimentos, agasalhos e tudo que puder para ajudar os mais necessitados, é um sonho ambicioso, né? Eu sei, é difícil, estamos à 4 meses reformando aqui só com ajuda de voluntários e com todo material doado (Um pouco tiro do meu bolso, mas não tenho tanto dinheiro assim), falta um tanto ainda, mas estamos caminhando pro final e dependendo de doações pra isso, mas com fé em Deus, eu sei que já deu certo, as pessoas são muito generosas, você se surpreenderia de ver quanta gente de coração bom me ajudou sem nem ser da religião, sabendo apenas que “Religar” é conectar-se com Deus, não importa como.

Eu queria dizer pra você também que você não precisa ter medo da gente, de nenhum de nós, como eu disse, eu gostei da sua atitude e mesmo que não tivesse gostado, eu não uso minha religião e meu conhecimento para regredir a vida de ninguém, pelo contrário, o que quero é que todos ao meu redor evoluam, fiquem bem, físicamente-psicológicamente-socialmente-espiritualmente bem! Porque essa é a nossa missão aqui.

Caso queira me conhecer, os trabalhos são aos domingos, nos três primeiros domingos do mês são a tarde e no último é a partir das 20h, mas em todo caso pode vir sempre que ver o meu carro parado aqui na frente, venho quase que diariamente agradecer a Deus aqui, mesmo que só pra dar uma passadinha e dizer pra ele: “Obrigado por esse teto, por essa oportunidade e por essa conquista, não sou digna mas sou grata!”.

Caso você queira também, posso te explicar sobre a religião, é uma religião lindíssima, cheia de Deus, Deus é até mulher pra gente, Deus pra gente, é tudo, é o ar que você está respirando agora, é o óleo que você colocou na frente da casa de santo, são os ventos soprando forte, é o barro, é a lama, é o sol, é tudo de mais maravilhoso, é a natureza, é também o medo, a ambição, a inveja, a injustiça e a justiça… Deus está em mim e em você, mesmo que você acredite que o seu Deus não é o mesmo do meu eu desejo profundamente que ele te abençoe que Ele esteja do nosso lado hoje e sempre, que ele toque seu coração assim como tocou ao meu, porque eu vou te dizer que viver pra Deus é maravilhoso, não tenho tempo pra outra coisa, Deus me consome e quero muito que seja contigo assim também!
Também aproveito a oportunidade para convidar o seu sacerdote para me conhecer e conhecer minha casa! Podemos trocar energia e conversar sobre como Deus é grande, eu adoro fazer isso, adoro falar de Deus, e não me canso porque sou grata pelo rumo que ele me levou.

É isso, caso tenha vergonha, pode me responder por carta também, eu escrevi já que a gente quase nunca se encontra e vi que meu terreiro é de seu interesse, e na verdade como trabalho com informática, prefiro digitar, as ideias fluem melhor pra mim!

Tenha um dia abençoado!

Com todo amor, Mãe Mhyka de Nanã e seus filhos!
Deus te guarde.
Saluba Nanã!”

A publicação original pode ser lida aqui.

Crédito das fotos: Mirelle Bueno – Reprodução autorizada

[Nota da Redação]

Acreditamos que a tecnologia pode proporcionar momentos inesquecíveis, como a realização de assistir uma apresentação de balé ou viajar para a Espanha, tudo isso é possível através da realidade virtual. Assista a experiência que levamos a uma casa de repouso de São Paulo:


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista