Pais adotivos rejeitam bebê com má-formação e mãe biológica decide ficar com sua filha

“Não posso imaginar minha vida sem ela”


pais adotivos
26021 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

A norte-americana Christina Fischer, moradora da Flórida, decidiu dar sua filha para a adoção por não ter condições financeiras de sustentá-la.  Ela já é mãe de outra menina, mas como não tem ajuda do pai biológico, procurou uma agência de adoção.

Segundo informações do DailyMail, a adoção já estava encaminhada, mas quando a bebê nasceu, os pais adotivos mudaram de ideia e, literalmente, fugiram do hospital. O fato é que os exames pré-natais não detectaram nenhum tipo de má-formação.

“Saiu chorando do hospital e nunca soube nada sobre ela”, comentou Christina. “Então percebi que a bebê estava destinada a ser minha.”

Somente após o nascimento os médicos deram o diagnóstico. A pequena Abigail Lynn nasceu com uma doença genética rara, chamada síndrome de Treacher Collins. A condição afeta os ossos e os tecidos faciais, causando má-formação.

Contudo, a síndrome não impede que Abigail tenha uma vida normal. A menina terá acompanhamento médico e talvez precise de uma cirurgia reconstrutiva no futuro.

Christina iniciou uma campanha de financiamento coletivo no site GoFundMe para custear o tratamento da filha, que ela chama carinhosamente de “anjinho” e “princesa”. “Não posso imaginar minha vida sem ela”, afirmou.

Veja mais fotos desse anjinho:

Fotos: Oksana Peery


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista