fbpx

Relato de pai sobre a paternidade diz muito sobre a maternidade

“A rotina de criar um filho é massacrante, por mais prazerosa que seja.”


relato pai sobre paternidade diz muito sobre maternidade
PUBLICIDADE ANUNCIE

Tem pai que só visita o filho nos finais de semana e acha que isso já mostra que ele é uma pessoa presente na vida da criança. Mas quantos fazem isso? O certo seria dividir a guarda do filho pra valer: alguns dias na casa da mãe e outros na casa do pai.

A ideia assusta a ampla maioria dos pais porque um “dia de mãe” é pauleira. Cozinhar, dar banho, levar para a escola ou para passear, enfim. Dá um trabalhão cuidar do filho sete dias por semana.

Felizmente, alguns pais começam a reconhecer que essa rotina não é moleza. Parece ser o caso do Igor Costa. “A rotina de criar um filho é massacrante, por mais prazerosa que seja”, escreveu ele em um post no seu perfil do Facebook.

Leia também: Câmeras de segurança capturam a maternidade real de três mães

A publicação tem 29 mil comentários, majoritariamente de mulheres: muitas mães e outras filhas, que não tiveram pais presentes na sua criação.

“Eu por exemplo fico períodos de 10, 15, 20 dias seguidos com meu filho e namoral, mesmo com um sorriso no rosto eu tô exausto, assim como as mães devem ficar, normalmente eu acordo às 4:30, as 6:30 Théozinho tá na escola e as 7h eu já tô no trabalho mas pensando como vai ser quando eu sair e for buscar ele na escola, a louça que tá na pia, a casa que tem que varrer, os brinquedos que tem que juntar, a janta que tem que fazer.”

E tudo se repete no dia seguinte. Só de pensar já ficamos cansados. Imagine então ter que dar conta de tudo? A mãe ou o pai acaba não tendo tempo para si. As necessidades do filho vêm sempre em primeiro lugar. Ir ao cinema? Só se for para ver um filme que a criança escolheu. Sair para dar uma espairecida? Só se for…

Chega ao ponto dos pais não terem mais vontade de fazer nada, “tudo que você quer é só tomar um bom banho, deitar ao lado dele e dormir, pq amanhã começa tudo de novo”.

Até parece que Igor não gosta de ser pai, mas não é isso. “Dá trabalho é difícil, mas não existe nada mis prazeroso”, afirma. Todo esse desabafo é para lembrar que os pais têm o DEVER de ajudar a criar seus filhos porque é desumano uma mãe ser responsável por tudo. Dizer que admira não basta: tem que agir!

“Quero concluir dizendo que todo pai deveria passar pela experiência de ser mãe, e que valorize o que ela faz pelo seu filho, e quando ela pedir pra você ficar com seu filho não questione o pq, pq as vezes tudo o que a gente precisa é de sossego pra descansar um pouco, e se a gente que 24h cuida de um filho, também quiser se divertir problema é nosso.”

Leia o relato de Igor na íntegra:

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Tem pai que acha que a mãe quer que ele pegue o filho no fds pra ela sair por aí, e mesmo que fosse estaria valendo.
A rotina de criar um filho é massacrante, por mais prazerosa que seja.
Eu por exemplo fico períodos de 10,15,20 dias seguidos com meu filho e namoral, mesmo com um sorriso no rosto eu tô exausto, assim como as mães devem ficar, normalmente eu acordo às 4:30, as 6:30 Théozinho tá na escola e as 7h eu já tô no trabalho mas pensando como vai ser quando eu sair e for buscar ele na escola, a louça que tá na pia, a casa que tem que varrer, os brinquedos que tem que juntar, a janta que tem que fazer..
Isso são as tarefas domésticas, ainda tem que ir ao mercado, a farmácia, resolver problemas pessoais, auto escola( pq tô tirando CNH ), tudo com ele “pendurado” em mim, pq se não for no horário de trabalho ou quando ele vai pra mãe dele você vai me ver pendurado com ele.
Se eu quero ir ao cinema, eu vejo um filme infantil.
Se eu quero jantar fora e ficar bêbado, na verdade tenho que almoçar fora e beber suco com ele.
Se eu quero dar um rolê pra espairecer, é circo, zôo, play kids.
Você não faz nada pra você, não tem tempo pra você.
Você dá o banho nele, junta os brinquedos, faz a janta, da mamadeira e quando você finalmente se senta, percebe que está “fedendo” pq você não parou um minuto e se quer teve tempo de um banho.. e aquele filme que você queria ver, aquela fase do vídeo game que hoje você ia passar, aquela pessoa especial que você queria conhecer.. tudo,tudo isso fica pra depois, porque agora você não mora mais em si, mora no outro e vive pra ele, ao ponto de esquecer de si mesmo, e tudo que você quer é só tomar um bom banho, deitar ao lado dele e dormir, pq amanhã começa tudo denovo.
Dá trabalho é difícil, mas não existe nada mais prazeroso.
Quero concluir dizendo que todo pai deveria passar pela experiência de ser mãe, e que valorize o que ela faz pelo seu filho, e quando ela pedir pra você ficar com seu filho não questione o pq, pq as vezes tudo que a gente precisa é de sossego pra descansar um pouco, e se a gente que 24h cuida de um filho, também quiser se divertir problema é nosso.
Não julgue uma mãe ou um pai por estar na noite ou em qualquer lugar sem seu filho, porque podem ser as nossas únicas horas de liberdade, na verdade NUNCA JULGUE UM LIVRO PELA CAPA..
Hoje sua mamãe vai te buscar na escola, dia de ver o amor da sua vida, aproveita molecote que quando a saudade bater você já sabe que eu não apanho, vou aí buscar você, te amo.

Um pai não é aquele que dá a vida, isso seria fácil demais… Um pai é aquele que dá amor

crédito da foto: Reprodução/Facebook Igor Costa

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar