fbpx

O cão Negão foi adotado e virou ‘funcionário exemplar’ de posto de gasolina em Mogi

É muito AUmor, minha gente!!!


cão Negão virou funcionário exemplar
PUBLICIDADE ANUNCIE

Negão foi adotado há dois anos, quando rondava a construção do posto de gasolina e desde então não saiu mais de lá.

Um posto de gasolina localizado na Av. Francisco Ferreira Lopes, em Mogi das Cruzes (SP), tem um atrativo que nenhum outro tem: o simpático Negão, um cão que foi adotado e hoje em dia usa crachá e boné personalizados, e faz o maior sucesso entre os clientes.

“Os clientes o amam! Alguns até levam brinquedinhos para ele. A função dele é ‘comercial’, porque é exatamente isso que ele faz: vai até o cliente e joga seu charme”, contou a empresária Sabrina Plannerer, cujos pais são os donos do posto, em entrevista ao E+.

Tudo começou há dois anos. Ao comprar o posto de gasolina que estava em construção, Sabrina e seus pais encontraram o cão no local. “Ficamos bem preocupados, com medo de que, quando abríssemos ao público, ele pudesse fugir ou assustar os clientes. Mesmo assim, decidimos adotá-lo, e dar todo o carinho e suporte que um animal precisa, relembra.

Sabrina levou Negão para o veterinário, onde foi vermifugado e tomou vacina. Negão também ganhou casinha, ração, coleira e roupas. Negão esteve ao lado dos seus donos no dia de inauguração do posto de gasolina. “Ele foi incrível! Não saiu de perto da gente, não quis escapar para a avenida, só ficou lá deitado esperando carinhos”, contou Sabrina.

Negão foi adotado e virou 'funcionário exemplar' de posto

Negão foi adotado e virou 'funcionário exemplar' de posto

Leia também:

PUBLICIDADE ANUNCIE

Motorista de ônibus cria grupo no WhatsApp para notificar passageiros sobre horários

Esta película para telhados substitui o ar-condicionado com zero consumo de energia

Bloco de Carnaval para surdos leva inclusão para as ruas de São Paulo

Negão ganhou asas

Negão morreu no dia 21 de fevereiro, quase um ano depois da publicação desta matéria. O cachorro já era um senhorzinho de 11 anos e pesava 50 kg. Um médico veterinário tinha alertado que seu coração estava fraco e os frentistas acreditam que isso foi a causa da morte. O cão-frentista recebeu homenagens nas redes sociais após sua partida.

Fotos: Arquivo Pessoal/Reprodução

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar