fbpx

Lacoste troca os tradicionais crocodilos por espécies ameaçadas em coleção especial


Com o objetivo de alertar à favor da conservação da natureza, o tradicional crocodilo da marca francesa de roupas Lacoste, será substituído por outras 10 espécies ameaçadas de extinção. A marca se uniu ao projeto “Save Our Species” (Salvem nossas espécies, em português), da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUNC) e juntos criaram uma coleção especial, com mais de 1775 camisas.

Animais como a tartaruga de Myanmar, o condor da Califórnia, o papagaio Kakapo e o rinoceronte-de-Java estarão representados nas tradicionais camisetas pólo durante esta coleção mais do que especial. O mais interessante é que as peças foram produzidas exatamente nas mesmas quantidades, por exemplo: existem 240 Iguanas de Anegada no mundo, então serão confeccionadas apenas 24o camisetas com esta estampa.

A coleção já está à venda nos Estados Unidos e na Europa e todo lucro será revertido à IUNC. Quer dar uma olhada no vídeo oficial da campanha? É só dar um play aqui embaixo:


A ação está gerando opiniões diversas na Internet. Se algumas pessoas acham a proposta interessante e importante para a conscientização dos consumidores, outras acham que trata-se apenas de uma ótima jogada de marketing. No site oficial da marca, a gente pode entender melhor esta coleção, assim como os números exatos de espécies ameaçadas que eles decidiram estampar.

No site, inclusive, a coleção já está esgotada e olha que ela foi lançada há pouco tempo, no Paris Fashion Week. Dá uma olhada aqui embaixo nas espécies retratadas e nos números de animais remanescentes no mundo, que foram para a coleção:

 

E as camisetas ficaram assim. O que vocês acham?

É importante ressaltar que vivemos em um mundo capitalista e que é natural que as marcas pensem em números, resultados e lucros. Isso não é um problema. A causa em si já é importante o suficiente para considerarmos essa, uma das mais importantes campanhas de moda dos últimos tempos, já que além de conscientizar as pessoas das espécies ameaçadas de extinção, terá seu lucro inteiro revertido à União Internacional para a Conservação da Natureza (IUNC).

Com informações de Unilad

Fotos: divulgação


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar