Médico brasileiro faz massagem cardíaca em passarinho ‘morto’ e ele volta à vida

“Fiquei surpreso e feliz!”


7563 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

O médico brasileiro Airton Aurino Fernandes tem 39 anos de profissão. Nesse tempo todo, ele ajudou a salvar inúmeras vidas humanas, mas, desta vez, seus esforços salvaram a vida de um passarinho.

No mês passado, ele e seus colegas de enfermagem viajavam para atender pessoas na zona rural quando o carro em que estavam quebrou no meio da estrada. Fernandes e os colegas continuaram a viagem a pé, andando cerca de uma milha até chegarem a uma pequena cidade, onde puderam descansar num refeitório da comunidade.

Divulgação

Foi quando um pequeno pássaro, um sabiá, passou por eles e bateu forte numa janela tentando sair do estabelecimento. Fernandes correu imediatamente para verificar o estado do animal, caído no chão, como um bom amante dos animais que ele é. Não havia qualquer sinal de vida no pobrezinho.

“Ele estava morto”, disse o médico ao site The Dodo. Mesmo assim, Fernandes, que se diz teimoso quando decide fazer algo, se recusou a aceitar a morte do bichinho. “Tentei revivê-lo com massagens cardíacas e respiração boca-a-boca.”

Reprodução / Facebook

Fernandes fez RCP no animal sem vida pelos 10 minutos seguintes. A cada massagem, seus esforços pareciam em vão. “Mas eu era teimoso. Eu não desisti”, lembra.

Então, para o espanto e a felicidade de todos, o pássaro voltou à vida. “Graças à Deus, funcionou”, disse Fernandes. “Fiquei surpreso e feliz!”

Reprodução / Facebook

O médico levou o pássaro para fora do refeitório e o colocou na natureza para recuperar sua energia. Fernandes e os enfermeiros aguardavam ansiosamente o momento que o passarinho levantaria voo – e então ele voltou a voar. “Foi realmente muito bonito”, comemorou o médico.

Fernandes disse que essa foi a primeira vez que ele fez RCP em um animal e que todas as criaturas têm o direito à vida. “Eu tenho um lema: devemos sempre estar atentos para ajudar nossos companheiros humanos, nossa fauna e nossa flora e conscientizar nossos filhos para que possamos sempre ter um mundo melhor. Depende da boa ação de cada um de nós.”

Confira:


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista