fbpx

Pinguim retorna todo ano para visitar homem que o salvou no Rio

João Pereira de Souza encontrou o pássaro encharcado de óleo em uma praia perto de sua casa, no Rio de Janeiro.


O apego de um animal (não apenas doméstico) ao ser humano pode ser surpreendente. O pinguim Dimdim, por exemplo, preferiu viver sob o forte calor do Rio de Janeiro com o pedreiro João Pereira de Souza a ter que voltar para a Patagônia.

Em 2011, João encontrou o seu amiguinho numa praia perto da sua casa coberto de óleo. Ele levou o pássaro para casa, onde o limpou e alimentou a ave com sardinhas.

Mas, quando chegou a hora dele partir (o pedreiro acompanhou Dimdim até a praia para que ele seguisse o seu destino), o pinguim resolveu ficar. Na segunda tentativa, após tentar soltá-lo em alto mar, na volta para casa, adivinha quem estava esperando pelo João: o pinguim Dimdim.

Os dois passam cerca oito meses por ano juntos. Dimdim continua indo para o mar, onde passa dias ou mesmo meses, mas sempre volta para a companhia do pedreiro João.

pinguim pinguim2 pinguim3


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar