fbpx

Prefeitura de Taubaté recontrata equipe que levou cão em ambulância

A Prefeitura de Taubaté, no interior de São Paulo, recontratou funcionários do Samu que transportaram um cachorro perdido dentro da ambulância.


prefeitura taubaté recontrata equipe levou cachorro ambulância
PUBLICIDADE ANUNCIE

A Prefeitura de Taubaté, no interior de São Paulo, recontratou funcionários do Samu que transportaram um cachorro perdido dentro da ambulância na segunda-feira (30). Os internautas criticaram a demissão e prestaram solidariedade à equipe.

A equipe formada por um socorrista, um enfermeiro e um médico encontrou o cãozinho da raça Yorkshire perdido no meio da rua. Temendo que ele fosse atropelado ou causasse um acidente, eles resolveram resgatá-lo e levá-lo para a base do Samu, informou o site R7.

O cachorro estava com uma coleira com o nome do tutor, que foi avisado sobre o sumiço do pet. O animal foi colocado na parte da frente da ambulância e em 15 minutos já estava na base “sem desvio de rota ou qualquer prejuízo dos cofres públicos”.

Leia também: Estudantes de Engenharia Civil constroem casinhas para cães de abrigo em Lajeado (RS)

Mas, a prefeitura de Taubaté não aceitou o argumento dos profissionais, afirmando que a conduta deles contrariava a portaria 2.048/2002 do Ministério da Saúde. A portaria estabelece normas e procedimentos de operação na área de urgência e emergência, além da operação de ambulâncias do tipo UTI e por essa razão a equipe foi despedida.

PUBLICIDADE ANUNCIE

“Prefiro perder o emprego milhões de vezes ao lado de vocês, e salvar quantos cachorros aparecerem em nossa frente”, desabafou o médico Julio Cesar Moreno numa postagem no Facebook.

Apenas o médico não aceitou o convite da prefeitura de Taubaté para voltar ao trabalho. Em outro post, ele diz que está feliz pelos amigos, o enfermeiro João Marcos e o motorista Leandro Miranda, mas que tomou essa decisão por uma questão de princípios:

“Fico extremamente feliz por meus amigos. Eles são a alma daquele lugar. Eu optei por recusar o convite por motivos de princípios. Meu pai sempre diz que uma pessoa pode nos afetar negativamente uma única vez. A partir daí, a culpa passa a ser nossa por ter dado a oportunidade de acontecer de novo.”

crédito da foto: Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar