Bailarina vende brigadeiros no trem para custear viagem internacional


3173 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Perder a chance de realizar seu sonho por falta de dinheiro? Nunca!

Amanda Mattos, de Mesquita, no Rio de Janeiro, decidiu ir à luta para agarrar a oportunidade da vida dela. Amanda começou a dançar aos 6 anos de idade em um projeto social e sempre estudou em escola pública.

Hoje é aluna de dança e de circo da Secretaria de Cultura de Nilópolis – Escola Municipal de teatro Antônio José – e da GW Escola de Danças,  como professora estagiária.

A jovem passou em uma seleção para fazer balé no Central Florida Ballet, em Orlando, nos EUA.

Sabendo que não pode contar com a renda da família, que ganha pouco, há três meses ela está vendendo brigadeiros no trem, pra levantar o dinheiro para a viagem.

Com garra e otimismo Amanda leva os doces em um pote de plástico. Quando entra na composição, ela conta sua história aos passageiros em voz alta e pede que comprem seus brigadeiros.

A bailarina já conseguiu a metade do valor que precisa para viajar e agora lançou uma vaquinha eletrônica.

Moradora de Mesquita, a bailarina Amanda Mattos, de 20 anos, sonha desde criança em dançar fora do Brasil. Aprovada em uma seleção para um curso de férias de uma academia de dança em Orlando, nos USA, ela perfaz o trajeto do ramal Japeri diariamente vendendo brigadeiros. O objetivo é levantar fundos para a viagem, que acontecerá no mês que vem.Você pode colaborar doando pelo link: goo.gl/zhz2TS

Publicado por Conecta Baixada em Terça-feira, 20 de junho de 2017

Vaquinha

Além dos brigadeiros, Amanda fez mais: abriu uma vaquinha eletrônica para levantar os R$ 6 mil que precisa para a viagem.

Até agora conseguiu pouco mais da metade e o curso será no mês que vem!

“Ela ainda precisa dos custos de estadia e alimentação… algo em torno de 3 mil reais”, conta a mãe.

E Amanda se mantém firme no propósito!

“Sempre tive este sonho, diante de resultados positivos, mas sempre foi “adiado” por conta das dificuldades e da situação financeira”, diz a jovem na página, onde pede a ajuda.

Você pode colaborar doando pelo link: goo.gl/zhz2TS

Créditos: Amanda Mattos – Foto: reprodução / Conecta Baixada



Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista