‘Desabafo Social’: jovem de Salvador (BA) funda projeto para empoderar crianças e jovens


0 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

A Monique Evelle foi eleita recentemente pelo site Blogueiras Negras uma das 25 negras mais influentes da internet brasileira e saiu na lista das 30 mulheres com futuro promissor da Revista Cláudia e do Portal MdeMulher, da Editora Abril. Nascida e criada em Salvador (BA), Monique fundou em 2011 o projeto ‘Desabafo Social’, hoje presente em 13 estados do País, buscando criar espaços de debates, envolver escolas, comunidades e instituições para promover a cultura de direitos humanos, incentivar e estimular o engajamento de adolescentes e jovens em causas sociais e subsidiar a elaboração e criação de novas iniciativas pensadas por jovens. A missão do projeto é garantir práticas alternativas de educação em direitos humanos e pela comunicação, através de cursos, oficinas, palestras e participação em eventos.

Na entrevista a seguir, concedida ao Razões Para Acreditar, a soteropolitana conta como surgiu a ideia do Desabafo Social, os estados onde o projeto atua, juventude e protagonismo, além do documentário que está sendo produzido sobre a sua vida e os resultados do trabalho que desenvolve com o Desabafo Social.

A ideia. Quando eu estava na terceira série li o livro Por uma Semente de Paz, de Ganymedes José. O livro conta a história de uma professora que conseguiu mudar a escola, os estudantes e a comunidade. Por conta desse livro cresci querendo ser educadora. Talvez isso me serviu de inspiração. Hoje o Desabafo Social atua na área de educação em direitos e pela comunicação, utilizando as novas tecnologias.

Colaboradores. O Desabafo Social tem 48 colaboradores espelhados por 13 estados: Roraima, Rondônia, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Ceará, Alagoas, Bahia, Maranhão, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba.Os colaborares realizam ações que tem mais habilidades e afinidade. Quem gosta de falar, realiza muitas oficinas e workshop. Quem gosta de escrever fica produzindo conteúdo para a plataforma digital. Cada membro tem uma linha de atuação diferente. Uns tem mais afinidade com a temática de gênero, outros com direitos da infância e juventude, outros educomunicação e assim por diante.

Juventude e protagonismo. Se a gente voltar na história do Brasil, vamos ver que as maiores manifestações e realizações foram protagonizadas pela juventude. Hoje os jovens, principalmente negros e de bairros populares, estão se apropriando das novas tecnologias da informação e comunicação para narrar suas histórias, lutando contra essa invisibilidade social e rompendo com o silenciamento que foi imposto para os jovens negros. A cada canto do Brasil encontramos grupos de jovens comunicadores, jovens educadores… Encontramos jovens empreendendo suas vidas e fazendo intervenções sociais significativas.

Família. Minha família super me apóia. Desde o início meus pais estão comigo nessa aventura que é o Desabafo Social. Completamos 4 anos na garra, sem apoio logístico e financeiro, fazendo vaquinha entre os colaboradores para que pudéssemos realizar nossos projetos. Para nossa felicidade, fechamos parceria com a Defensoria Pública do Estado da Bahia. A Defensoria cedeu uma sala para o Desabafo com móveis e computadores para que a gente realize nossos encontros, principalmente internos. Além disso, disponibilizou o auditório, biblioteca e outros equipamentos. Tudo isso veio no momento certo!

Documentário. Inicialmente o documentário era para contar histórias de jovens comunicadores. Mas no processo as coisas foram mudando e agora será sobre minha história. É uma sensação boa e ao mesmo tempo estranha. Já estamos gravando há um ano e ainda não me acostumei com isso. O documentário vai mostrar a montanha russa da minha vida e os resultados do trabalho que desenvolvo com o Desabafo Social. E, por coincidência ou não, desde que Carolina Moraes-Liu, a cineasta que está fazendo esse documentário, começou a gravar minha história, muitas coisas legais aconteceram com Desabafo Social.

Todas a imagens: Reprodução/Facebook Desabafo Social


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista