Estas obras Olímpicas foram desenhadas para tornarem-se escolas após os Jogos

A Arena do Futuro será desmontada após os Jogos Olímpicos e reconstruída em quatro escolas primárias, cada uma para 500 alunos. A fachada do prédio vai se transformar em toldos e telas de chuva para as escolas.


Após as Olimpíadas de 2004 em Atenas, os locais construídos para os Jogos ficaram abandonados por mais de uma década. Agora, eles estão parcialmente em uso como moradia para refugiados.

Mas, diferente do que muita gente imagina, o Rio se planejou para fazer as coisas de forma diferente. Em um plano bastante ousado chamado de “arquitetura nômade”, alguns dos locais modulares podem ser desmontados e reconstruídos como escolas e centros comunitários.

A inspiração veio dos edifícios dos Jogos Olímpicos de Londres, que foram concebidos para serem retirados após o uso, mas eles queriam ir mais longe.

A Arena do Futuro será desmontada após os Jogos Olímpicos e reconstruída em quatro escolas primárias, cada uma para 500 alunos. A fachada do prédio vai se transformar em toldos e telas de chuva para as escolas.

No centro de transmissão internacional, estruturas de aço em torno do edifício atualmente recebem geradores e aparelhos de ar condicionado para 20 mil jornalistas. Quando eles saírem, o quadro pode ser reaproveitado como a base de uma nova escola secundária. “Esse é um movimento simples de tomar uma estrutura que não é necessária no futuro e transformá-la em um novo local, dando-lhe uma nova vida”, diz Bill Hanway, global sports leader da AECOM.

No Centro Aquático, as piscinas temporárias foram projetados para serem facilmente desmontadas e reutilizadas. Partes de outros edifícios, como os 18 mil assentos no interior do Centro Olímpico de Tênis, serão reutilizadas em outros lugares.

“Ninguém quer deixar elefantes brancos”, diz Hanway. “Se você olhar para trás em algumas das outras instalações, por que Atenas precisa de um estádio de beisebol após os Jogos Olímpicos?”

Alguns dos edifícios já existiam no Rio, ajudando a evitar novas construções. “Nós só fizemos uma nova construção”, diz Hanway. “Todo o resto já existia ou é temporário.”

3062615-inline-10-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools

3062615-inline-11-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools

3062615-inline-12-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools

3062615-slide-7-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools 3062615-slide-8-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools 3062615-slide-14-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools 3062615-slide-15-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools 3062615-slide-16-these-olympic-venues-are-designed-to-transform-into-schools

[UPDATE]

Recentemente, foi divulgado um vídeo mostrando todas as construções que ficarão de legado para a cidade do Rio de Janeiro e para o Brasil:

Fonte: Fast Coexist

Acompanhe a nossa cobertura da Rio 2016 aqui.

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar