Por que bonecas negras melhoram a autoestima de crianças negras

Representatividade importa, sim!


752 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Uma forma de melhorar a autoestima de crianças negras, em uma sociedade onde o racismo está enraizado em todos os espaços, é pela diversão, com brinquedos que representem seus traços étnicos e suas origens.

Foi pensando nisso, que a gaúcha Liliane Oliveira criou a marca de black dolls Maraia’s Bonecas de Pano. “O brinquedo tem função fundamental na formação do indivíduo e de sua identidade. E a identificação positiva com o brinquedo permite a construção de uma boa autoestima na criança a partir de uma relação saudável com o brinquedo”, disse Oliveira, que é formada em psicologia, ao Razões para Acreditar.

Ela acredita que as bonecas negras falam de carinho e afeto, mas também ensinam sobre diversidade, respeito e aceitação. “Uma criança que se vê representada em seu brinquedo se sente pertencente à sociedade em que vive e se reconhece bonita a partir de suas características étnicas”.

A exaltação da beleza negra é um componente fundamental no combate ao racismo. O Google revelou um crescimento exponencial nas buscas por cabelos cacheados, superando de longe a busca por cabelos lisos. Com certeza esse é um dos efeitos de campanhas e iniciativas que exaltam a beleza negra, em todas as faixas etárias.

Na Maraia’s, personagens de contos de fadas, como o Pinóquio, Branca de Neve e a Fada dos Dentes, e super-heróis dos quadrinhos, como o Super-Homem, Mulher-Maravilha e o Capitão América, são todos negros. Por enquanto, a Liliane vende as bonecas pela página da marca no Facebook. A propaganda é feita basicamente pelo boca a boca. Aguardamos ansiosos o lançamento da loja virtual, Liliane!!!

Fotos gentilmente cedidas pela Liliane Oliveira.


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista