Carpinteiro encontra R$ 2 mil e passa 20 dias procurando o dono no PI

José Erisvaldo encontrou o dinheiro e um cartão com poucas informações.


carpinteiro-devolve-dinheiro-para-comerciante-no-Piauí

José Erisvaldo é morador do município de Brasileira, localizado a 160 km de Teresina. O carpinteiro passou quase um mês tentando localizar o comerciante Carlos Borges, morador de Piripiri, dono da quantia de R$ 2,3 mil que ele encontrou quando passava pela BR-243, no início de abril.

A irmã de Erisvaldo, Charlane Sousa, registrou a devolução do dinheiro – um grande exemplo de honestidade – e compartilhou em seu perfil no Facebook. “Tem coisas que não tem valor e honestidade é uma delas”, escreveu ela. O irmão voltava para casa quando avistou o dinheiro espalhado pela pista e um cartão com poucas informações.

Segundo informações do G1, no cartão, havia o nome de uma pessoa chamada Tertuliano. Sousa foi procurar o homem, mas descobriu que ele tinha se mudado e ninguém sabia endereço. Contudo, ela seguiu procurando, até obter a informação de que ele poderia estar internado no Hospital Chagas Rodrigues, na cidade de Piripiri.

carpinteiro-devolve-dinheiro-para-comerciante-no-Piauí

Porém, ao chegar no hospital, ela descobriu que esse Tertuliano não era o dono do dinheiro que o irmão encontrou – Borges fornecia alimentos para Tertuliano e, por isso, o cartão estava junto com ele.

Borges usaria o dinheiro para pagar algumas contas – os boletos estavam atrasados já havia um mês. Ele quase não acreditou quando recebeu a ligação de Erisvaldo – achou que era um trote –, dizendo que tinha encontrado seu dinheiro.

Leia também: Motorista de ônibus em Campinas encontra pasta de dinheiro e devolve ao dono sem pensar duas vezes

O comerciante ficou bastante emocionado quando recebeu o dinheiro, após vinte dias, e, como agradecimento, deu a Erisvaldo a quantia de R$ 200. E não é a primeira vez que o carpinteiro toma essa decisão. Ele disse que há alguns anos encontrou um valor semelhante e também devolveu.

Apesar de muita gente falar para ele desistir de procurar Borges, com a ajuda da irmão, e gastar todo o dinheiro, Erivaldo insistiu, por uma simples razão: o dinheiro não era dele.

Foto: Reprodução/Facebook


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar