fbpx

Crianças vendem desenhos para ajudar tia a pagar viagem de coral

"Se algo assim vem de uma criança, mostra que estamos no caminho certo.”


crianças vendem desenhos ajudar tia pagar viagem coral
PUBLICIDADE ANUNCIE

Os sobrinhos da pedagoga Carmem Ladeira venderam desenhos para ajudar a tia a pagar os gastos de uma viagem do coral que ela e o músico João Lassarotte coordenam, em Nova Friburgo, a 140 quilômetros do Rio de Janeiro.

O coral Paradox é um projeto social para jovens e adultos de baixa renda, de 12 a 54 anos. Amigos de infância, Carmem e João criaram o coral em 2014. Nessa época, os dois já estavam estabilizados profissionalmente, mas faltava uma razão para acreditar na vida deles.

“Faltava aquilo que sustenta a alma, sabe? Primeiro, transformamos nossa realidade, para então transformar a realidade de quem nos ouve”, contou Carmem em conversa com o Razões para Acreditar.

Eles cantam desde clássicos da música erudita até sucessos do pop internacional: misturam Mozart com Katy Perry. Por isso, o nome do coral: Paradox é quase uma abreviatura da palavra “Paradoxal”. A formação atual possui 32 coralistas e todos se reconhecem como uma família.

crianças vendem desenhos ajudar tia pagar viagem coral
João e Carmem, fundadores do coral Paradox

Carmem e João não cobram taxa de inscrição nem mensalidade dos alunos. Os ensaios acontecem na casa de João, o maestro do grupo. O Paradox costuma se apresentar em igrejas (católicas e evangélicas) da cidade e festivais de coral, sempre com muita dificuldade, mas com um amor ainda maior pela música.

“Não cobramos nada, pelo contrário, investimentos nosso dinheiro no coral. Tentamos de todas as formas oferecer o que eles não encontrariam lá fora. Conversamos sobre tudo, não existe tabu. Isso propicia um ambiente de confiança.”

Em setembro, o coral Paradox se apresentaria em um festival na cidade de São Lourenço, Minas Gerais. Carmem comentou com um de seus irmãos sobre as dificuldades que estava tendo para bancar a viagem. Os sobrinhos Thuanny, 12 anos, e Gabriel, 8 anos, ouviram toda a conversa.

Então, a duplinha botou a cachola para pensar em maneiras de ajudar a tia Carmem. Os primos concluíram que a melhor forma seria vender desenhos que eles mesmos fariam.

“Minha mãe perguntou para a Thuanny quanto custava os desenhos, e ela disse: ‘Amor não tem preço, o preço é o quanto você puder dar’”, lembra Carmem.

Thuanny e Gabriel também venderam sacolés para ajudar a pagar a viagem do coral. Juntando tudo, eles doaram 137 reais. “Foi uma fortuna pra eles e pra gente também. Tudo em moedinhas e notas de 2 reais. Então, imagina a alegria deles com o volume. Tenho muito orgulho deles. Faz a gente ver que vale a pena insistir no outro. Se algo assim vem de uma criança, mostra que estamos no caminho certo”, disse Carmem.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Além da contribuição dos sobrinhos, o coral vendeu rifas, doces e recebeu contribuições pequenas para custear a viagem. Após muita luta, finalmente o Paradox conseguiu o dinheiro necessário. E adivinha quem foi na viagem? Sim, Thuanny e Gabriel foram prestigiar a apresentação do coral no festival!

Veja as fotos da apresentação:

crianças vendem desenhos ajudar tia pagar viagem coral

crianças vendem desenhos ajudar tia pagar viagem coral

crianças vendem desenhos ajudar tia pagar viagem coral

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

crianças vendem desenhos ajudar tia pagar viagem coral

crédito das fotos: Carmen Ladeira/Arquivo pessoal

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar