Estudantes criam lanchonete a céu aberto sem vendedor nem câmeras de segurança

O "Murinho da Honestidade" funciona na base da confiança.


338 shares Compartilhar Tweet

Os estudantes da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) estão dando uma verdadeira aula sobre honestidade com uma ideia simples, mas também ousada.

Eles transformaram um pequeno muro em uma lanchonete a céu aberto. O espaço funciona à base da confiança. Não existe vendedor nem câmeras de segurança.

No “Murinho da Honestidade”, o vendedor deixa a comida, uma caixinha ao lado e vai embora. O comprador pega o que quer comer e deixa o dinheiro no “cofrinho”.

“Eu pensei: é furada! Todo mundo deve roubar esse negócio, nunca que isso funcionaria. Aí eu pensei: bom, vou testar. O máximo que vai acontecer é eu perder um brownie ou dois, mas não aconteceu”, disse o estudante de música Gabriel Ferrante, em entrevista ao Jornal Nacional.

Graças à honestidade dos estudantes, funcionários e professores da universidade, Gabriel consegue pagar o aluguel com os doces que vende.

E quando o estudante está com fome, mas não tem dinheiro para pagar? Basta deixar um bilhete avisando, como o aluno que pagou um beijinho com uma declaração de amor.

“Não tinha trocado. Deixei cinco. Amanhã pago R$ 1. Beijos te amo”, disse no papel, deixado na caixinha de dinheiro.

Além da honestidade, os estudantes da UniRio dão um exemplo de solidariedade. Como a rotatividade no murinho é grande, eles contribuem tapando as caixas e deixando o lugar limpo para os próximos clientes.

“Eu não sei que atmosfera tem aqui nesse local, alguma coisa mágica, não sei, que faz com que isso aqui aconteça, entendeu?”, diz o estudante de museologia Max Bruno Abreu.

 Com informações do G1


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista