Mulheres se unem em movimento contra abusadores no transporte público: #MEUCORPONÃOÉPÚBLICO

Chega de assédio e impunidade!


transporte público
495 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Diante do caso do homem que ejaculou em uma passageira dentro de um ônibus na Avenida Paulista na terça-feira (29) e de tantos outros casos de assédio que as mulheres sofrem no transporte público, todos os dias, um coletivo de mulheres chamado MadWomen começou uma campanha para combater esses abusos e expor os agressores.


Narramos essa matéria para você! Clique no play acima para ouvir.

É muito fácil apoiar a campanha #MEUCORPONÃOÉPÚBLICO. O grupo criou um Tumblr onde disponibiliza pôsteres e adesivos em alta resolução com mensagens de conscientização e repúdio ao estupro no transporte coletivo.

A ideia é espalhar os cartazes e adesivos em pontos de ônibus, metrô, no busão: é só imprimir e colar, pode ser preto e branco ou colorido, não importa. O mais importante é espalhar a mensagem, mostrar para a sociedade que, infelizmente, isso é mais comum do que queremos acreditar. Só com uma grande mobilização, de baixo para cima, é que conseguiremos evitar novos casos de assédio e abuso contra as mulheres e exigir leis mais severas para os agressores!

Ah, a página possui várias opções de pôsteres e adesivos, mas você pode sugerir uma arte nova. Quanto mais opções, melhor para reverberar a causa. Vamos expor os agressores e quem é conivente com eles, sim!

MadWomen

O coletivo foi formado em julho do ano passado com um grupo fechado no Facebook. Segundo a idealizadora, a publicitária Ana Mattioni, o MadWomen é um uma rede de contatos de mulheres, mas também um espaço de acolhimento. Apenas mulheres são aceitas.

“Muitas boas vagas do mercado sobram para os homens, porque eles indicam os amigos deles. Desde que o grupo começou, vemos que está crescendo o número de mulheres, assim como a procura por mulheres para preencher as vagas. Ali, também mostramos umas às outras que passamos pelas mesmas situações, independentemente do cargo”, disse Mattioni ao Meio & Mensagem.

O grupo já como mais de 1.800 profissionais de diferentes aéreas de atuação.

ATENÇÃO!

O MadWomen vai realizar um protesto hoje, 1º de setembro, contra a decisão do juiz que “absolveu” o homem que ejaculou na passageira. O “Ejaculaço no pescoço do juiz” vai acontecer em frente à Primeira Vara Criminal de São Paulo, a partir das 18h.


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista