O que podemos aprender com o depoimento deste jovem que trabalha no McDonald´s


1557 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Falar mal do emprego do outro é fácil e simples. Não importa o seu cargo, todo trabalho é digno e merece ser respeitado. Mais “feio” do que ter um emprego sem glamour – e isso é absolutamente relativo! – é ganhar seu dinheiro fazendo coisas ilícitas.

O desabafo de Charles Richardd, funcionário do McDonald’s, no Facebook, sobre uma imagem que dizia que a opção de quem não passasse no vestibular seria trabalhar na rede de fast-food o deixou profundamente incomodado, já que o jovem pagou sua faculdade de design de interiores com o salário que recebe como atendente e, em breve, fará sua pós-graduação tendo apenas 18 anos.

Depois de ver uma imagem ridícula dessas de fim de ano da internet de ‘Se não passar vestibular, a segunda opção vai ser trabalhar na McDonald’s, venho mandar um recadinho”. É assim que começa o texto publicado pelo jovem de 18 anos que, através de seu trabalho em uma unidade do Mc Donald’s em Recife (PE), conseguiu pagar e concluir seu curso de Design de Interiores na Universidade Maurício de Nassau.

Filho de porteiro dá a melhor resposta para a festa “Se nada der certo”

McDonald´s

Trabalho na Mc Donald’s e é meu primeiro emprego e essa é uma das coisas que estou fazendo por enquanto que não acho um emprego na minha área. Não acho problema nenhum fazer isso. Não é indigno. […]. E foi com o meu salário que ganho da “Mc Donald’s” que paguei minha Faculdade, E HOJE SOU FORMADO EM DESIGN DE INTERIORES. Talvez as pessoas da ‘segunda opção’ estão trabalhando pra pagar seu futuro (faculdade, escola) então antes de criticar qualquer trabalho, tome na vergonha na cara. Porque aquele que você zoa hoje, pode ser o rico que vai te DAR UM EMPREGO AMANHÔ. E com seu desabafo, Richard alcançou em poucos dias mais de trezentos mil likes e 11 mil compartilhamentos na rede social.

Em entrevista, o garoto comenta sobre alguns tipos de trabalhos em que ele observa o preconceito das pessoas: “Busquei o emprego para suprir necessidades da vida e futuramente realizá-las em prol de outras […] Tem pessoas que adoram humilhar os que trabalham em comércio. Sempre chamam de burros ou sem estudos. Mas não é bem assim, se estamos ali é porque fomos capacitados, porque passamos por testes, entrevistas e treinamentos. Acredito que nós, que trabalhamos nesse ramo ou em qualquer outra área, merecemos ser respeitado”. Bela lição, Richardd.

Imagem: Facebook


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista