Quando a honestidade fala mais alto que a oportunidade


178 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Já passava das 22 horas da primeira sexta-feira de 2018 quando o advogado Fernando Honda acessou o site www.escape60.com.br para reservar a sala do jogo Fuga Explosiva para o dia seguinte, em Curitiba. Atendendo aos pedidos de dois primos menores, que já tinham jogado o Corredor da Morte, Fernando convidou sua mãe, duas tias, mais um primo e a namorada para experimentarem o Escape60. Após efetuar a reserva, recebeu um e-mail do PagSeguro para fazer o pagamento e garantir a reserva. Para a sua surpresa, o valor total a pagar foi de apenas R$ 63,50 e não os R$ 639,20 que tinha calculado, já que o ingresso individual custa R$ 79,90. Fernando podia aproveitar o “desconto inesperado” e efetuar o pagamento. Afinal, se o valor estava errado, a responsabilidade era do sistema de pagamento. O advogado sabia que poderia evocar o Código do Consumidor.

Mas não foi isso que aconteceu. Assim que percebeu a falha, ligou para o telefone do Escape60. Mas já era tarde e o local estava fechado. Fernando não efetuou o pagamento e no dia seguinte ligou cedo para garantir o horário das 19h30. Mauro Silvano, sócio diretor do Escape60, atendeu a chamada, constatou que o valor cadastrado pela empresa no sistema de pagamento estava errado e garantiu a reserva da sala, abrindo a exceção para pagamento no local, antes do jogo. “O cliente poderia ter se aproveitado da falha no cadastro do valor do ingresso para obter vantagem. Mas não foi o que aconteceu, o que mostra que o brasileiro não quer sempre levar vantagem em tudo. Tem muita gente honesta e a gente precisa valorizar mais isso”, afirmou Silvano.

Para Fernando, seu comportamento foi “absolutamente normal” e totalmente alinhado com o que aprendeu em casa. Como retribuição, o Escape60 ofereceu ao advogado duas cortesias para um novo jogo no Escape60 e duas cortesias da Bloomin’ Onion no Outback Stakehouse.

A família aproveitou imediatamente as cortesias. “Depois do jogo, fomos todos para o Outback para falar do jogo”, contou. Dos oito participantes, apenas dois já tinham jogado no Escape60. “Eu gostei mais do que achei que gostaria. Antes de jogar, pensei que o jogo seria mais simples e que meus primos mais novos dominariam a cena, pois já tinham jogado. Na verdade, achei o jogo muito bem elaborado e interessante. Todos contribuíram na solução dos enigmas e a interação do grupo, apesar da diferença de idades, foi total”, comemora. Fernando e sua equipe entraram para o grupo dos 20% que conseguem escapar da sala no primeiro jogo. Eles saíram da sala quando faltavam 2,09 minutos para o final. “Queremos jogar em outras salas, com certeza”, afirmou.


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar