fbpx

Relato sobre marido que ‘não ajuda esposa’ é a melhor aula de companheirismo que você vai ler

A mudança real da nossa sociedade começa em nossas casas, vamos ensinar aos nossos filhos e filhas o real sentido do companheirismo.


marido ajuda nas tarefas de casa
PUBLICIDADE ANUNCIE

O marido tem que ajudar a esposa nas tarefas de casa?

Já publicamos algumas vezes aqui no Razões sobre pessoas que estão mudando alguns tabus a respeito de temas considerados “coisas de mulher” ou “coisa de homem”, ou “obrigações de marido ou mulher”.

Certa vez, uma mãe colocou o filho para lavar louças depois que ele disse que isso “era coisa de mulher” e que homem não tinha obrigação de fazer serviços domésticos – relembre aqui.

O que mostra que esse tema ainda tem que ser debatido, pois infelizmente estas batalhas ainda não estão vencidas e, por conta disso, milhões de mulheres fazem dupla jornada dividindo seu tempo entre o trabalho e as tarefas de casa. Ainda é minoria os homens que tem consciência de que possuem tantos deveres com as tarefas da casa quanto as mulheres. Quando isso acontece, não é incomum serem taxados como ‘excelente marido’ já que ‘ajuda suas mulher em casa’. (via)

E um post na página “Oi, eu sinto” trata exatamente disso, narrando uma conversa entre dois amigos e mostra a lição que um deles dá quando o outro comenta sobre não ‘ajudar’ a esposa porque ela não mostra gratidão pelo seu esforço.

Leia o texto na íntegra:

“Eu não ajudo a minha esposa

Um amigo veio a minha casa tomar café, sentamos e conversamos, falando sobre a vida. A um certo ponto da conversa, eu disse: “Vou lavar os pratos e volto num instante”.
Ele olhou para mim como se eu lhe tivesse dito que ia construir um foguete espacial. Então ele me disse, com admiração mas um pouco perplexo: “Ainda bem que você ajuda a sua mulher, eu não ajudo porque quando eu faço a minha mulher não elogia. Ainda na semana passada lavei o chão e nem um obrigada.”

Voltei a sentar-me com ele e lhe expliquei que eu não “ajudo” a minha mulher. Na verdade, a minha mulher não necessita de ajuda, ela tem necessidade de um companheiro. Eu sou um sócio em casa e por via dessa sociedade as tarefas são divididas, mas não se trata certamente de uma “ajuda” comas tarefas de casa.

Eu não ajudo a minha mulher a limpar a casa porque eu também vivo aqui e é necessário que eu também a limpe.

Eu não ajudo a minha mulher a cozinhar porque eu também quero comer e é necessário que eu também cozinhe.

Eu não ajudo a minha mulher a lavar os pratos depois da refeição porque eu também uso esses pratos.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Eu não ajudo a minha mulher com os filhos porque eles também são meus filhos e é minha função ser pai.

Eu não ajudo a minha mulher a lavar, estender ou dobrar as roupas, porque a roupa também é minha e dos meus filhos.

Eu não sou uma ajuda em casa, eu sou parte da casa. E no que diz respeito a elogiar, perguntei ao meu amigo quando é que foi a última vez que, depois da sua mulher acabar de limpar a casa, tratar da roupa, mudar os lençóis da cama, dar banho em seus filhos, cozinhar, organizar, etc., ele lhe tinha dito obrigado? Mas um obrigado do tipo: Uau, querida!!! Você é fantástica!!!

Isso te parece absurdo? Está te parecendo estranho? Quando você, uma vez na vida, limpou o chão, você esperava no mínimo um prêmio de excelência com muita glória… Porquê? Nunca pensou nisso, amigo?

Talvez porque para você, a cultura machista tenha mostrado que tudo seja tarefa dela.

Talvez você se tenha sido ensinado que tudo isto deva ser feito sem que você tenha de mexer um dedo? Então elogia-a como você queria ser elogiado, da mesma forma, com a mesma intensidade. Dá uma mão, SE COMPORTE COMO UM VERDADEIRO COMPANHEIRO, NÃO COMO UM HÓSPEDE que só vem comer, dormir, tomar banho e satisfazer as necessidades sexuais… Sinta-se em casa. Na sua casa.

Leia também:

Conheça a cadeia sem policiais, nem armas e que nunca teve uma rebelião no país

Dani Suzuki mobiliza governo e classe artística para trazer crianças sírias refugiadas ao Brasil

Cantor paquistanês interrompe show para ajudar mulher que estava sendo assediada na platéia

A mudança real da nossa sociedade começa em nossas casas, vamos ensinar aos nossos filhos e filhas o real sentido do companheirismo!”

Por isso, se você é um marido que acha o máximo que está ajudando sua mulher nas coisas de casa, repense seu conceito sobre ajudar e participar nas coisas de casa.

A publicação já tem mais de 200 mil curtidas e 200 mil compartilhamentos e milhares de comentários.

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar