Irmãos filipinos criam lâmpada que precisam apenas de água salgada para funcionar

Além do mais, como as Filipinas são cercadas por água salgada, há uma fonte quase ilimitada de energia para manter as lâmpadas iluminadas ao longo da sua vida útil, prevista em seis meses.


Há mais de sete mil ilhas que compõem o conjunto das Filipinas, cada uma dos quais é cercada por litros e mais litros de água salgada. E enquanto isso pode não parecer um dos melhores recursos naturais, uma nova startup Filipina encontrou uma maneira de aproveitar essa combinação simples de H2O e NaCl, e transformá-la em uma fonte lde baixo custo de iluminação confiável para um país em que muitos vivem sem rede elétrica.

Por todo o seu potencial para melhorar a vida de milhares de pessoas que, literalmente, vivem no escuro, o SALt (Sustainable Alternative Lighting) é uma invenção surpreendentemente simples feitas pelos irmãos Raphael e Aisa Mijeno: uma lâmpada alimentada por uma bateria de célula voltaica, semelhante ao limão ou despertadores movidos a batata.

Mas, ao invés da eletricidade gerada por uma citrus ou reação química relacionada com um tubérculo, as lâmpadas de sal só precisam de um copo de água e duas colheres de sopa de sal para ficarem acesas por até oito horas.

Além do mais, como as Filipinas são cercadas por água salgada, há uma fonte quase ilimitada de energia para manter as lâmpadas iluminadas ao longo da sua vida útil, prevista em seis meses. Há até mesmo uma tomada USB, assim as lâmpadas podem alimentar pequenos dispositivos, como celulares.

Mas não é apenas a fonte de energia abundante e eco-friendly que faz com que a lâmpada de sal tenha um potencialmente impactante, é o que ela estaria substituindo em milhares de lares de toda a Filipina sem acesso à rede elétrica do país: as lâmpadas e velas de querosene.

Caso estejas com dúvidas de como funciona esse processo, veja um vídeo que eles fizeram que explica um pouco melhor:

10697244_536757813092282_4940667969132759401_o.jpg=s1300x1600

lampada2

lampada3

SaltLamp3

Fonte: Magazine Good

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar