Após mais de ano internada, menina de 5 anos com leucemia realiza sonho de se formar na pré-escola


365 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Kauana Rossetto Santos Trindade, de apenas 5 anos, foi diagnosticada com leucemia em 2014.

A família de Ponte Serrada, no oeste catarinense, viu então sua caçula que era extremamente ativa e brincalhona, se tornar uma criança abatida, que sentia muitas dores e nem mais nas aulas queria ir.

“Sempre a levamos ao pediatra, mas quando percebemos que até as brincadeiras e a escola eram um sacrifício para ela, enxergamos que havia algum problema”, comenta a mãe Marizane Aparecida Rossetto Trindade.

Encaminhada pelos médicos para se tratar em Joinville, começaram as diversas internações que se seguiriam. A pequena chegou a ficar 28 dias diretos internada, sempre com sua mãe ao lado. “Os médicos nos encaminharam para cá, porque além das vagas disponíveis, o hospital é referência no estado”, destaca a mãe.

“Explicamos para ela sobre a doença e ela nunca se deixou abater. Ela é uma guerreira. Tão pequena e se manteve firme durante todo o tratamento”, destaca a mãe.

Após quase um ano, Kauana vai finalmente deixar o hospital, mas ainda segue em tratamento por mais um ano e meio, período chamado de manutenção, onde precisa retornar uma vez por semana ao hospital para acompanhamento.

Porém, antes de ir, toda a equipe resolveu realizar o grande sonho dela, que foi revelado a eles pela menina logo no primeiro dia de internação: uma formatura de pré-escola.

“Ela já pedia desde o ano passado a formatura de presente de natal”, comenta a mãe.

Mesmo internada, ela não deixou de estudar e a psicopedagoga Patrícia Vieira trabalhou com Kauana durante todo esse tempo, tudo para ganhar seu diploma.

Ela se arrumou toda para o grande dia e, finalmente, assinou e recebeu seu sonhado diploma, o seu sonho se realizou.

“Ela nos deixou uma lição muito importante: a vida é uma só, se não soubermos aproveitar e batalhar por nós mesmos, não tem como voltar atrás”, ressalta a psicopedagoga.

Leia também: Pedimos para crianças escreverem sobre seu futuro, o resultado foi muito além do que imaginávamos

Fonte: ND Online


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista