fbpx

Bahia faz homenagem ao Movimento Negro trocando nome de jogadores


movimento negro
PUBLICIDADE ANUNCIE

O Seleção SporTV, programa com comentaristas esportivos liderados por André Rizek, foi ao ar nesta quarta-feira (21) apresentando uma merecida homenagem feita pelo Esporte Clube Bahia a todos os negros e negras da sociedade brasileira, especialmente alguns personagens afrodescendentes historicamente importantes para os baianos, em comemoração ao Dia da Consciência Negra, feriado homologado em centenas de cidades Brasil afora.

O time do Bahia aproveitou a data para fazer homenagem a vinte nomes consagrados do Movimento Negro, todos eles honrados nos uniformes vestidos pelos jogadores. Eles começaram a vestir as camisas laureadas desde o jogo do Bahia contra a Chapecoense, no dia 04 de novembro.

Comentaristas do SporTV fazem homenagem ao Movimento Negro no Dia da Consciência Negra

André Rizek aproveitou a ocasião para enfatizar que o futebol cumpriu uma missão educativa ao estimular o grande público a conhecer mais à respeito dos grandes nomes da história afrodescendente brasileira, muitas vezes desconhecidos e pouco estudados pelas pessoas.

Comentaristas do SporTV fazem homenagem ao Movimento Negro no Dia da Consciência Negra

Leia tambémIntervenções homenageiam negros que dão nome a ruas de SP

“Graças ao futebol fui encontrar quem era os vinte nomes lembrados pelo Bahia hoje,” disse Rizek no Seleção SporTV.

Comentaristas do SporTV fazem homenagem ao Movimento Negro no Dia da Consciência Negra

Os vinte nomes lembrados pelo Bahia e homenageados no programa foram:

1. Zumbi dos Palmares, um dos pioneiros da resistência contra a escravidão, o último líder do Quilombo dos Palmares, em Alagoas.

2. Milton Santos, um geógrafo brasileiro, único latino-americano um prêmio que é considerado o Nobel da Geografia.

3. Dandara, esposa de Zumbi dos Palmares, com quem teve três filhos; presa pelo Império, suicidou-se para não voltar a ser escrava.

4. Moa do Katendê, um dos maiores mestres de capoeira de Angola da Bahia, fundador do bloco Afoxé Badauê – foi assassinado a facadas este ano por motivações políticas, segundo a polícia militar.

5. Luiza Bairros, ex-ministra da secretaria de políticas de promoção da igualdade racial, faleceu no ano passado.

6. Ganga Zumba, primeiro líder do Quilombo dos Palmares e antecessor do seu sobrinho, Zumbi.

7. Maria Felipa, pescadora, liderou em 1822 uma revolta contra a Coroa Portuguesa que atacava a Ilha de Taparica, na Bahia.

PUBLICIDADE ANUNCIE

8. Mãe Menininha, uma das mães de santo mais conhecidas do Brasil. Fundou o primeiro terreiro para brancos e católicos.

9. Luis Gama, patrono da abolição da escravatura. Conquistou na Justiça sua própria liberdade e defendeu outros negros, como advogado.

10. Batatinha, um dos maiores nomes do samba baiano, homenageado por cantores consagrados, como Gilberto Gil, Caetano Veloso e Chico Buarque.

11. Ederaldo Gentil, outro grande nome do samba baiano, responsável por diversas canções de peso do repertório na Bahia.

12. Neguinho do Samba, criador do Samba Reggae, fundador do grupo Olodum e da banda Didá.

13. Mestre Bimba, responsável por tirar a capoeira da marginalidade no Brasil.

Comentaristas do SporTV fazem homenagem ao Movimento Negro no Dia da Consciência Negra

14. Luísa Mahin, nascida no continente africano, mãe de Luis Gama; liderou revoltas de escravos província da Bahia.

15. Jonatas Conceição, um dos fundadores do movimento negro unificado da Bahia. Poeta e professor, foi diretor do Ilê Aiyê.

16. Teodoro Sampaio, filho de escrava, foi um dos maiores pensadores brasileiros na Geografia e na História.

17. Biriba, um dos ídolos futebolísticos da Bahia, foi campeão brasileiro em 1959, com o time homônimo.

18. Carlito, maior artilheiro da história do time da Bahia, com 253 gols em 13 anos de tricolor, sendo o maior goleador dos duelos “Ba-Vi” (Bahia x Vitória), com 21 gols.

19. Manoel Querino, pintor e escritor pró-abolicionista, pioneiro na valorização da cultura africana na Bahia e do Movimento Negro.

20. Edison Carneiro, autor do importante livro Quilombo dos Palmares. Foi um dos maiores estudiosos da cultura afro-brasileira.

Assista o vídeo:

Leia tambémCrianças do Guarujá se mobilizam para que nome de rua que homenageia um traficante de escravos seja mudada

A homenagem do Bahia foi exaltada pelos comentaristas presentes, como Cléber Machado e Roger Flores.

“O futebol vêm ajudando as pessoas a valorizarem e procurarem mais informações sobre o Movimento Negro,” finalizou André Rizek.

Comentaristas do SporTV fazem homenagem ao Movimento Negro no Dia da Consciência Negra

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fotos: Reprodução/SporTV

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar