fbpx

Campanha no metrô de SP chama atenção para causa da educação

Epson, Casa do Zezinho e Avery Dennison chamam atenção de usuários do metrô de São Paulo para causa da educação.


PUBLICIDADE ANUNCIE

Usar a evolução digital para contribuir com a divulgação de tópicos importantes para a sociedade. Foi acreditando nisso que a Epson, líder mundial em impressão, em parceria com a Avery Dennison, empresa especializado em materiais para rótulos e comunicação visual, desembarcou no metrô de São Paulo com o projeto “Impressione América Latina”.

Por meio da exposição de obras impressas em grande formato em locais de destaque, o projeto, realizado em 10 países da região, difunde o debate sobre questões sociais. A ação chegou a São Paulo no último dia 21 e abordará a necessidade do desenvolvimento de atividades educativas, artísticas, culturais e esportivas para crianças e adolescentes de baixa renda.

Leia também: Foto de mãe chorando após conquista da filha na escola emociona

Para a elaboração do projeto, a Epson realizou um concurso e selecionou obras da artista gráfica Bianca Klempe, 20 anos, para ilustrar a causa defendida no Brasil. Com o tema “enquanto você espera só um pouquinho, já tem gente esperando por muito tempo”, a criação impressa em grande formato ficará exposta na Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, em duas portas da plataforma de embarque da Estação Pinheiros e no corredor de acesso à Estação Paulista. Além disso, a ação resultou em uma doação em dinheiro para a Casa do Zezinho, organização sem fins lucrativos localizada no Parque Maria Helena, bairro da Zona Sul de São Paulo.

campanha metrô são paulo chama atenção causa educação

campanha metrô são paulo chama atenção causa educação

PUBLICIDADE ANUNCIE

campanha metrô são paulo chama atenção causa educação

“Na Casa do Zezinho, a criança, o jovem e o adolescente são protagonistas de todo o processo sociopedagógico. A Casa é um espaço de desenvolvimento humano, de formação de cidadão autônomo. Esta autonomia adquirida é exercida sociedade afora. É desta forma que a educação transforma. Por isso, nós, da Casa do Zezinho, somos educadores apaixonados por educação”, afirmou a fundadora da ONG, Dagmar Rivieri, mais conhecida como Tia Dag.

Criada em 1994, a Casa do Zezinho recebe jovens entre 6 e 21 anos que frequentam a rede pública de ensino. A partir dos quatro pilares da Pedagogia do Arco Íris, criada pela psicopedagoga Tia Dag, a ONG investe em programação socioeducativa que compreende artes, ciências, filosofia e espiritualidade. O local trabalha com esportes (futsal, capoeira, kung fu e jiu-jitsu), gastronomia, mosaico, teatro, dança, canto e oficina de sustentabilidade e meio ambiente.

“A Epson está sempre atenta às necessidades de desenvolvimento dos países onde está presente. No Brasil, acreditamos que a educação é um fator fundamental para a transformação social. Por isso, optamos por realizar este trabalho com a Casa do Zezinho. E o metrô de São Paulo, pela democracia e abrangência que oferece, possibilita gerar impacto em grupos de diferentes gêneros, raça, idade e classe social. É uma grande oportunidade para, mais uma vez, alertar sobre essa nobre causa defendida pela Casa do Zezinho “, completou Eduardo Valentin Gonçalves, head de marketing da Epson do Brasil.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

crédito das imagens: Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar