fbpx

Empresa dá lição aos pais que desencorajam garotas nas áreas de exatas


PUBLICIDADE ANUNCIE

Vocês já pararam para pensar por que há menos mulheres cientistas do que homens? Se meninos e meninas gostam tanto de dinossauros quando crianças ou de brincar de alquimia, por que essa diferença?

Verizon, empresa americana especializada em telecomunicações, lançou uma nova propaganda brilhante neste mês que toca numa das grandes razões por trás dessa realidade, a forma sutil de como a sociedade desencoraja as jovens mulheres de perseguir carreiras científicas.

O comercial foi narrado pela fundadora da Girls Who Code, Reshma Saujani, e mostra como os pais podem dissuadir sutilmente as garotas de perseguir passatempos científicos (que envolvem matemática, ciências, engenharia e tecnologia), mesmo sem perceber.

Falar para uma menina “deixar seu irmão” lidar com um projeto de construção de casa, por exemplo, envia a mensagem de que um certo tipo de trabalho não é “para uma garota”. Desencorajar uma filha de brincar na sujeira mostra a mesma idéia.

mulheres1

mulheres-31

mulheres-41

mulheres-51

PUBLICIDADE ANUNCIE

mulheres-61

mulheres-71

mulheres-81

mulheres-91

mulheres-101

O mesmo número entre meninos e meninas declaram que gostam de ciência, porém pouquíssimas mulheres jovens procuram emprego na área. As mulheres representam metade da força de trabalho, mas representam apenas 26% de todas as profissões que envolvem ciências, matemática, engenharia e tecnologia.

mulheres-11

A Verizon promove também uma campanha para incentivar as meninas a se envolverem com as áreas de exatas.

MsLove_faixa

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar