fbpx

Jovem com Síndrome de Down se forma em Educação Física no RS

Ela é a primeira estudante com síndrome de Down a concluir o curso de Educação Física na PUCRS.


jovem síndrome down forma educação física pucrs
PUBLICIDADE ANUNCIE

A gaúcha Aline Colares é a primeira estudante com síndrome de Down a concluir o curso de Educação Física na PUCRS. A formatura aconteceu no sábado passado (4), um marco para ela e sua filha e também para a universidade.

A iniciativa de cursar uma faculdade foi da própria Aline, logo depois de terminar o ensino médio.

Se dependesse da vontade dos pais, a dona Iara e o seu Antonio, ela teria esperado um pouquinho. Para eles, Aline poderia se dedicar, por algum tempo, à preparação para o vestibular.

Mas, a filha estava preparada para a prova e tinha pressa.

“Levamos a Aline para fazer a prova sem grandes expectativas. Sabíamos que é normal não passar. Mas ela entrou de primeira”, disse Iara em entrevista para o Diário Gaúcho.

A jovem escolheu o curso de educação Física por causa de uma paixão antiga: a natação. Ela entrou em uma piscina pela primeira vez quando tinha poucos meses de vida.

Leia também: Professor promove inclusão de aluno cadeirante

PUBLICIDADE ANUNCIE

Desde então, Aline nunca mais parou de nadar, pois ama água, onde diz se sentir muito bem. Depois, ela conheceu e aprendeu a gostar de outros esportes.

“Já fiz várias travessias em mar aberto. Gosto de qualquer esporte. Futebol, exercícios na academia… Sem dúvidas, escolhi Educação Física por causa disto”, declarou a educadora física.

Ela entrou na faculdade em 2009, e um dos primeiros desafios foi interagir com os colegas e professores. Nada que tivesse a ver com sua condição, mas por ela ser uma pessoa tímida.

O maior desafio, como é de praxe, foi o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), temido por todos os estudantes. “Fiz sobre atividade física na terceira idade, a partir do aspecto motivacional. Foi difícil, mas consegui finalizar. Foi gratificante trabalhar com este público.”

Aline não esperou concluir a faculdade para começar a trabalhar. Há dois anos, ela trabalha como auxiliar de Educação Física no mesmo colégio onde estudou do ensino fundamental ao médio.

“Trabalho com crianças pequenas, de quatro a seis anos. Eu adoro!”

Quando pensa no futuro, Aline tem na ponta da língua o que vai fazer: tirar a carteira de motorista e aprender inglês, pois na área dela é comum lidar com pessoas de outros países. Mas, olha só, isso tudo Aline deixou para fazer no próximo ano, por enquanto ela aproveitará o descanso que merece.

crédito da foto: Isadora Neumann/Agência RBS

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar