fbpx

Desempregados, pais desistem de mudança pela educação da filha

Os pais são capazes de fazer sacrifícios que nem eles próprios imaginam pela educação dos filhos.


pais desistem mudar estado educação filha
PUBLICIDADE ANUNCIE

Os pais são capazes de fazer sacrifícios que nem eles próprios imaginam pela educação dos filhos. Wildner Marcelo Xavier e Terezinha são um exemplo perfeito disso. Eles são pais de Ana Carolina, 14 anos.

A família tinha uma vida tranquila em Joinville, Santa Catarina, quando de um dia para o outro, Marcelo, que é autônomo, ficou sem trabalho e sem condições de prover uma vida estável para a esposa e a filha. Uma irmã de Terezinha convidou os três para morarem junto com ela, em Vila Velha, no Espírito Santo.

Mesmo sabendo que não seria fácil recomeçar a vida do zero e viver longe da família, aceitaram o convite. “Só o que eu trouxe na bagagem foi um sonho: o de dar um futuro melhor para minha família”, lembra Marcelo.

Porém, o sonho parecia ainda mais distante e as dificuldades foram maiores do que ele imaginava. Depois de um ano na nova cidade, sem ter a certeza de que as coisas melhorariam, Marcelo estava decidido a deixar Vila Velha e tentar a vida novamente em Joinville.

Ele voltou atrás na decisão quando Ana Carolina conheceu o projeto Instituto Ponte, que dá a alunos da rede pública com bom rendimento a oportunidade de ter ensino de alto desempenho, inclusive com bolsas em algumas das melhores escolas do Espírito Santo.

“No começo, não levei o projeto muito a sério. Questionei se as intenções seriam mesmo ajudar jovens de baixa renda, estava descrente. Mas, aos poucos, percebi que pessoas boas existem. O projeto mudou a vida da minha filha. E mudou a minha vida também”, afirma.

Um mês antes de voltar à cidade natal, a adolescente foi selecionada pelo Instituto Ponte. Na mesma hora em que chegou em casa comemorando sua vitória pessoal, Marcelo percebeu que não poderia negar aquela oportunidade para a filha.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Os planos da família mudaram totalmente. A prioridade passou a ser a educação de Ana Carolina. Poucos meses depois, Marcelo e Terezinha observaram grandes mudanças na filha. Ana Carolina está mais madura e, para quem já era dedicada aos estudos, Ana Carolina está ainda mais aplicada e feliz.

Instituto Ponte

Desde sua fundação, em 2014, o Instituto Ponte deu à Ana Carolina e a outros 104 estudantes a chance de receber formação gratuita e diferenciada até a faculdade. A entidade garante aos alunos selecionados educação de qualidade, com direito a acompanhamento pedagógico e apoio psicológico, além de direcionamento de carreira.

pais desistem mudar estado educação filha

Os alunos são beneficiados com aulas de reforço, bolsas integrais em escolas regulares conveniadas (11 escolas parceiras), cursos de inglês, orientação profissional, visitas pedagógicas, acompanhamento pedagógico e psicológico e todos os recursos necessários para os estudos (uniforme escolar, materiais didáticos e vale-transporte).

Além disso, os jovens são incentivados a realizar trabalho voluntário em suas escolas de origem e auxiliar na divulgação do Instituto Ponte. Há também o envolvimento dos pais no processo por meio de encontros periódicos e realização de visitas a empresas e setores de trabalho, cujas atividades estão relacionadas a seus objetivos profissionais.

crédito das fotos: Reprodução/Instituto Ponte

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar