fbpx

Universitários trocam moradia gratuita por companhia e serviços prestados para idosos de asilo na Holanda


A Holanda é um país de rara beleza, com suas tulipas, moinhos e canais. Terra das bicicletas e de pessoas criativas, como os administradores do lar de idosos Humanitas – localizado numa cidade próxima à capital Amsterdã – que tiveram uma ideia genial: oferecer moradia gratuita para estudantes universitários, sob a condição deles fazerem companhia e desenvolverem atividades junto aos moradores.

Os alunos passam pelo menos 30 horas por mês servindo refeições, oferecendo aulas e participando de eventos (festas de aniversário dos moradores, por exemplo). Certo dia, alguns idosos manifestaram interesse em aprender a técnica do grafite. Desejo atendido por um dos estudantes que levou-os para fora do lar com papelão e latas de tinta spray para ensiná-los.

Atualmente, 6 universitários vivem no lar, que abriga cerca de 160 idosos. O programa foi desenvolvido em resposta às queixas de alunos que reclamavam do barulho e da infraestrutura das moradias estudantis de universidades vizinhas.

A administração do local diz que a presença dos alunos ajuda a reduzir a probabilidade dos moradores sofrerem problemas de saúde relacionados ao isolamento social. “Os alunos trazem o mundo de fora para dentro”, conta um dos administradores. “Há muito calor humano no contato”.

Encontramos uma apresentação do TedX, onde Jurriën Mentink fala sobre sua experiência quando passou pelo que foi chamado de “aprendizado intergeracional”. Assistam:

2338 3245 4225

0407_humanitas3 cvo3czewaaajalz humanitas-deventer-889x592 intergen_living_10

Student Jurriën Mentink samen met mevrouw van Beek in het woonzorgcentrum Humanitas in Deventer.
jurrien-meneer-norder-3

Fotos: Reprodução/ Humanitas e Cortesia de Jurrien Mentink.


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar