Ex-moradora de rua cria loja gratuita de roupas onde sem-teto escolhem o que querem vestir

Na "Re Solidário", os sem-teto ganham um vale fictício de R$ 50 para "comprar" aquilo que gostam.


1k shares Compartilhar Tweet WhatsApp

O inverno ainda nem chegou, mas já temos que nos proteger contra os dias de frio em muitas cidades do país. O que dizer então sobre as pessoas que vivem em situação de rua? Muitas precisam se virar com uma ou duas peças de roupas para suportar as baixas temperaturas. A estudante de moda Jacqueline Soares Lopes, conhece como poucos essa dura realidade. Ex-moradora de rua, ela teve a ideia de criar uma loja onde moradores em situação de rua pudessem escolher as roupas que quisessem usar no seu dia a dia. Jacqueline viveu nas ruas ainda criança, quando a mãe desapareceu. Passado um tempo, ela foi adotada pela família adotiva da irmã gêmea.

A Re Solidário é uma loja de roupas gratuitas, a céu aberto, localizada em Florianópolis. As roupas são fruto de doações e, diferentemente de outras iniciativas que também doam roupas para sem-teto, na Re Solidário, essas pessoas têm a oportunidade de escolher as roupas. Cada cliente ganha um vale fictício de R$ 50 para “comprar” aquilo que desejar.

“O trabalho tem o intuito de proporcionar uma experiência de consumo para os moradores de rua e as pessoas desfavorecidas de Florianópolis, onde eles terão a possibilidade de estar escolhendo aquilo que eles realmente necessitam para o dia a dia deles, e fazer com que o inverno se torne um pouco menos árduo”, explica Jacqueline.

Devidamente lavadas e passadas, as roupas são separadas por segmento: masculino, feminino e infantil. Em média, 10 voluntários por setor, auxiliam os moradores de rua na compra das peças, que são colocadas em embalagens e personalizadas com um cheirinho. Saiba mais no vídeo abaixo:

Todas as imagens: Reprodução


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar