Relato sobre honestidade na prestação de serviços no Rio viraliza na internet

O carioca Omar Monteiro Júnior contou a história num post no seu perfil no Facebook.


gesto de honestidade rio
2785 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

As vezes achamos que a honestidade está em falta, mas será mesmo?

Sabe aquela expressão que diz: “Os bons são a maioria”? Pode parecer que não, mas é só você olhar bem ao seu redor para chegar a essa conclusão. Essas pessoas podem estar escondidas, por não apareceram na mídia tradicional com seus atos de bondade, honestidade e gentileza. Cabe a cada um de nós dar a visibilidade que elas merecem.

Foi exatamente o que fez o morador do Rio de Janeiro Omar Monteiro Júnior. O ar-condicionado do seu carro estava com algum problema. “Levei em uma oficina em vila (sic) Isabel. Chegando lá, o mecânico já abriu o capot do carro, cortou o revestimento do chicote da bobina do compressor, fez um teste e condenou a bobina do compressor”, escreveu Omar no Facebook. O reparo custaria cerca de R$ 2 mil.

Já conformado que teria um “baita prejuízo”, Omar procurou outra oficina, no bairro da Tijuca. A oficina é de um casal de idosos que esbanja simpatia, o Sr. Jorge e a Dona Margarida, que entende muito bem do ofício.

“Parei meu carro embicado pra dentro da loja, eles mediram a pressão do gás. Mandaram eu ligar e desligar o carro três vezes, o mesmo com o Ar-condicionado”, lembra Omar.

Leia também: Youtuber “mirim” espalha anúncios escritos à mão para chegar a 5 mil inscritos em seu canal

O senhor enfiou a mão no motor do carro até o compressor e simplesmente ligou um cabo que estava solto. Imediatamente, o ar-condicionado do carro voltou a funcionar. O Sr. Jorge até brincou com Omar: “Rapaz, esse seria o compressor mais caro da sua vida”.

“Detalhe: Ainda fez um (sic) testes de ruído com o compressor e com a bobina, disse que não há sequer um sinal de comprometimento ou desgaste dessas peças”, disse.

O casal de velhinhos merecia ser pago só pela sua simpatia, não é mesmo? Mas, o Sr. Jorge não quis aceitar um só centavo de Omar. “Não cobrou nada, sorriu e ainda me ajudou a sair com o carro pelo trânsito”, finalizou Omar.

A oficina mais simpática do Rio fica na rua Dona Zumira, nº 10, Loja E, Tijuca. Para mais informações sobre os serviços oferecidos e horário de funcionamento, clique aqui.

Veja o post:

Leia também:

Primeira universidade sem professores e gratuita é inaugurada no Vale do Silício

Professor ribeirinho do Amazonas concorre ao ‘Prêmio Nobel’ da Educação

Foto: Reprodução/Facebook


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista