Supermercado doa alimentos que seriam jogados no lixo por outros estabelecimentos

Num único final de semana, o Free Store chega a disponibilizar de 800 a 1.500 itens gratuitamente para quem precisa.


146 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

A quantidade de alimentos desperdiçados no mundo inteiro seria suficiente para acabar com o problema da fome no planeta, segundo dados da FAO, agência da ONU para a Alimentação e a Agricultura.

Desde 2010, o supermercado Free Store, em Wellington, na Nova Zelândia, faz sua parte para combater esse problema. Ele oferece de graça produtos que estavam à venda em supermercados, padarias e cafés da região, mas que não foram vendidos – e que fatalmente iriam para o lixo.

As doações são coletadas pela sua idealizadora, a artista Kim Paton. A princípio, o projeto duraria apenas duas semanas, como forma de conscientização da quantidade de comida boa (!) que desperdiçamos todos os dias, mas o projeto beneficiou tantas pessoas que continua até hoje.

Os principais clientes do supermercado são moradores em situação de rua, desempregados, refugiados, estudantes e ex-detentos, que saíram recentemente da prisão. “Não há nenhum pré-requisito de quem pode ‘comprar’. Qualquer pessoa, por qualquer razão, que não nos interessa, pode pegar o que quiser”, explicou o co-fundador da iniciativa, Benjamin Johnson, em entrevista à Yes Magazine.

Num único final de semana, o Free Store chega a disponibilizar de 800 a 1.500 itens gratuitamente para quem precisa. A loja fica aberta das 18h às 19h. Pode parecer pouco tempo, mas é o suficiente para dar um destino nobre a alimentos em boas condições que iriam para o lixo.

O melhor de tudo é que outras cidades do país estão tentando replicar o modelo. “Tudo o que você precisa é de um espaço físico, fornecedores gratuitos de alimento e voluntários para organização das doações”, afirma Benjamin.

Leia também: Mercadinho em Pernambuco tem prateleira com alimentos para quem tem fome

Com informações do FoodNews e The Greenest Post

fotos: reprodução Facebook/The Free Store, Wellington


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista