fbpx

Will Smith diz que ajudar quem precisa é a coisa mais importante

"Sua vida vai melhorar ao melhorar as vidas dos outros.”


Will Smith
PUBLICIDADE ANUNCIE

A vida de Will Smith vai muito bem, obrigado! Casado, pai de três filhos, ator de sucesso e uma conta bancária bem gorda. Como reclamar da vida, a maior das pessoas vive uma realidade pior, não é mesmo?

É verdade que ninguém conquista o que ele conquistou sem talento e pessoas para dar um empurrãozinho. É também como se o universo retribuísse tudo o que faz pelos outros. Tudo o que enviamos para o universo, ele retribuiu de volta: coisas boas e coisas ruins.

Em entrevista para o podcast Rap Radar, no Tidal, o eterno ‘Fresh Prince of Bel-Air’ falou dos planos de retomar a carreira de rapper, mas o que chamou mais atenção na fala de Will Smith foram as reflexões dele sobre a vida.

Dinheiro, sexo, fama, nada disso fez Smith mais feliz “do que ser útil para os outros. É isso. É a única coisa que sempre vai satisfazer aquele desejo, se sentir útil”. Smith enxerga a vida dessa forma já faz um tempo.

Will Smith

O Hypeness resgatou uma entrevista de Smith onde ele antecipou o que disse no podcast: “Quero fazer o bem. Quero que o mundo seja melhor porque eu estive aqui. Quero que minha vida, meu trabalho, minha família, quero que tudo signifique algo. É como se, caso você não esteja tornando a vida de alguém melhor, você está perdendo seu tempo. Sua vida vai melhorar ao melhorar as vidas dos outros.”

PUBLICIDADE ANUNCIE

Will Smith coloca essa e outras ideias em prática – falar da boca para fora até papagaio fala, né? – através da Will & Jada Family Foundation, que ele administra junto com a esposa Jada. A fundação apoia projetos educacionais para jovens e crianças de camadas pobres. O casal também faz doações para várias instituições de caridade.

Will Smith
“Sua vida vai melhorar ao melhorar as vidas dos outros.”

Na mesma entrevista para a Tidal, Smith compartilhou uma reflexão que teve após a morte do pai dele, em 2016, na véspera da eleição de Donald Trump – ele disse que não sabe o que foi mais triste, se a morte do pai, ou a eleição de Trump.

“Tudo [na vida] tem seu ying e seu yang, não dá para evitar. Em vez de regras e paradigmas específicos, estou tentando sentir o universo, os momentos e oportunidades para identificar o que é certo para mim em cada momento.”

O certo e o errado andam juntos, quis dizer Smith. Nada é 100% bom, ou 100% ruim. O certo é que as duas coisas são passageiras: a única coisa que fica com a gente é o aprendizado que tiramos delas. Todo o resto é passageiro, e tudo bem, a vida é assim: ying e yang.

crédito das fotos: Tidal/Reprodução

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar