Empresário contrata pessoas baseado na vontade de trabalhar e não no currículo


currículo empresário Vila Velha
46354 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Olha que interessante, essa semana publicamos sobre um jovem no Paraná que ajuda a montar e imprimir currículos de graça, relembre aqui. E hoje ficamos sabendo de um empresário que contratou dezenas de pessoas baseado não no currículo, mas na conversa que teve durante a entrevista de trabalho. Mas uma coisa não invalida a outra, e vamos explicar porque.

O empresário Henrique Cesar Hellmeister é fundador de uma hamburgueria que se tornou um fenômeno na cidade de Vila Velha, no Espírito Santos, a Rick’s Burger.

Rick, que enfrentou diversas dificuldades financeiras, e, segundo publicação da Gazeta Oline chegou a pensar a tirar própria vida alguns anos atrás, está expandindo o negócio de forma avassaladora, o delivery que começou na garagem de sua casa no bairro Soteco, agora tem lojas físicas em shoppings da cidade. E foi esse o motivo das dezenas de contratações.

Leia também: No Paraná, jovem imprime currículos de graça para pessoas que não podem pagar

Mas para contratar 70 novos funcionários, ele, junto com um de seus primeiros funcionários, o Wallace, resolveram conversar pessoalmente com todos os candidatos:

“Ontem entrevistamos cerca de 5000 mil pessoas para 70 vagas de emprego.
E o porquê fizemos isso ao invés de pedir para enviar por email?.
Simples: 80% dos e-mails que chegavam, não tinham nenhuma experiência ou pouquíssima instrução. 
Com quase nenhum detalhe, currículos simples de pessoas que precisam de uma oportunidade.
Se levássemos em conta apenas os currículos enviados por email, contrataríamos apenas quem tem experiência ou qualificações. E esse nunca foi o intuito.”

Eles basearam as admissões não julgadas pelo currículo, pois muitos sequer tinham condições de imprimir ou estruturar um CV apresentável. E os critérios eram simples e diretos: realmente precisar de trabalho, ter mais de 18 anos e gostar muito da empresa e de pessoas. Não precisava ter experiência na área.

“Ficamos mais de 15 horas entrevistando e atendemos todos os que foram levar seu currículo. Do rapazinho que fez em uma folha de caderno por não ter dinheiro para imprimir seu currículo à senhora que se encontra há 5 anos sem trabalhar porque segundo ela, ninguém a contrata porque perdeu os dentes. Todos foram entrevistados, poderíamos fazer uma mega entrevista com cada um? Sim. Mas me diga, será que todos ali teriam condições emocionais de passar por um processo seletivo de dias, com provas, dinâmicas e afins? Aonde apenas os ” melhores” passariam.” 

Em uma publicação que fez no Facebook há algumas horas e que já tem mais de 30 mil likes e 8 mil compartilhamentos, ele explica com mais detalhes de como foi o processo.

“Gay, lésbicas, ex-presidiários, idosos , gordinhos, altos, baixos todo mundo é igual e bem vindo aqui.
Deprimente é entrevistar uma menina simpática e linda, que começou a chorar porque não consegue seu primeiro emprego porque segundo ela: falaram que ela é “gorda demais para usar o uniforme da empresa”.
Esse é o mundo corporativo babaca que não quero e não serei. 
O sorriso no rosto foi para cada pessoa do início ao fim, cara a cara com os responsáveis da empresa.
Seria mais fácil ter tercerizado para um RH fazer esse processo e só ter os candidatos com o perfil que definimos.
Mas nós não somos assim e nunca seremos. 
Não podemos mudar o mundo, mas 70 realidades vamos sim.”

Leia o depoimento na íntegra que foi feita na página da hamburgueria no Facebook:

E finaliza: “Um recado: enquanto houver fôlego em mim, farei questão disso, olhar na cara de cada pessoa, dar dignidade mesmo que seja para um não.”

A Sabrina comentou na publicação que inicialmente achou desgastante tanto tempo na fila, mas depois entendeu:

depoimento facebook currículo Facebook

Texto da imagem acima #ParaCegoVer:

“Ontem presenciei isso com meus próprios olhos , não estava na fila por uma vaga pra mim pois graças a Deus hj não tenho necessidade, mas fui lá buscar uma amiga que ficou na fila de 9 hrs da manhã até as 22:30 por um momento me revoltei pelo fato de tanto tempo na fila no sol em pé em fim , mas quando vi que as 22:30 quem a atendeu foi o dono na empresa com sorriso no rosto, em um local sem ar-condicionado isso msm sem ar-condicionado ou seja do msm jeito que os candidatos passando aperto calor e tals o dono da empresa também , gostei muito da atitude , fico muito feliz em saber que no mundo ainda existe pessoas que se preocupa com o próximo , e trata todos de igual para igual… Parabéns pela atitude”. 

E uma das pessoas que ficaram na fila disseram:

depoimento Vila Velha Facebook empresário

Texto da imagem acima #ParaCegoVer

“Eu passei 13 horas na fila. Até o a parte branca do meu olho tá vermelha por tanto sol. Eu e meu irmão nos mantemos firmes até às 23:20 quando fomos entrevistados pelo Wallace. Eu não tinha ideia do tamanho da crise e das pessoas que estão passando dificuldade. Obrigada por dar dignidade para quem a sociedade já esqueceu faz tempo.”

Crédito de foto: Reprodução Facebook Rick’s Burger


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar