fbpx

Licença paternidade de 8 semanas é um dos destaques do relatório anual da Johnson & Johnson


licença paternidade JOHNSON & JOHNSON
PUBLICIDADE ANUNCIE

Quando recebi o relatório anual da Johnson & Johnson, chamado “Saúde para a Humanidade”, resolvi, antes de mais nada, pesquisar um pouco mais sobre a companhia, pois apesar de a empresa estar mais que presente no nosso imaginário – a companhia tem no seu portfolio de produtos marcas como Band-aid, Contonetes, Carefree, Listerine e tantas outras, ainda sim recebi o relatório com um pensamento do tipo: “Ok, vamos ver o que estão fazendo de bom”, procurando entender assuntos que iam além da aplicação global de licença paternidade de 8 semanas, que foi o que notadamente nos chamou atenção de primeira.

Nas pesquisas sobre a companhia, descobri coisas interessantes que acredito serem compartilhar, como a origem da marca, onde o logotipo foi feito a partir da assinatura do irmão do fundador, James Wood Johnson, e quase não mudou desde então. Você com certeza a reconhece:

logo JOHNSON & JOHNSON

A empresa foi fundada em 1886 pelos irmãos Robert, James e Edward Johnson, e desde então algo que é muito forte é o cuidado com as pessoas, desde sempre.

Em tempos em que cada vez mais nós consumidores estamos cobrando das marcas uma postura idônea diante de assuntos como equidade de gênero, sustentabilidade, responsabilidade social e tudo mais, a companhia já tinha isso bem estabelecido desde sempre, como mostra um famoso documento feito em 1943 chamado CREDO da JOHNSON & JOHNSON, no qual essas responsabilidades já eram devidamente assumidas pela empresa. Em alguns trechos diz:

credo JOHNSON & JOHNSON
“Somos responsáveis para com nossos empregados, homens e mulheres que conosco trabalham em todo o mundo. 
Cada um deve ser considerado em sua individualidade. 
Devemos respeitar sua dignidade e reconhecer seus méritos. 
Eles devem sentir-se seguros em seus empregos. 
A remuneração deve ser justa e adequada e o ambiente de trabalho limpo, ordenado e seguro. 
Devemos ter em mente maneiras de ajudar nossos empregados a atender às suas responsabilidades familiares. 
Os empregados devem sentir-se livres para fazer sugestões e reclamações. 
Deve haver igual oportunidade de emprego, desenvolvimento e progresso para os qualificados. 
Devemos ter uma administração competente, e suas ações devem ser justas e éticas.”
Em outro trecho diz:

“Devemos manter em boa ordem as propriedades que temos o privilégio de usar, protegendo o meio ambiente e os recursos naturais.”

Isso tudo em 1943! É realmente inspirador saber que esses valores já eram conversados e colocados em prática em uma época em que absolutamente ninguém falava (ou sequer queria saber) sobre esses assuntos, como a extensão da licença paternidade por exemplo.

Por isso, foi uma grata surpresa ler o relatório e ver alguns pontos extremamente importantes que atingem não só a empresa, mas nós consumidores e o planeta como um todo.

Sustentabilidade

Nos últimos anos,  a empresa tem dado grandes passos em tudo, desde o uso de energia renovável, que em 2017, por exemplo, já contabiliza 20% da eletricidade total usada na empresa vindo de recursos verdes – para reduzir as emissões de carbono, que tem diminuído cerca de 10% globalmente desde 2010.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Ou mesmo na China, que tradicionalmente não é conhecida por ser muito verde, mas sua cidade mais populosa, Shangai, ganhou um prédio mais que verde, o One J&J, uma construção de 22 andares onde a sustentabilidade é a base do projeto, tanto que em 2017 ganhou uma certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), algo como Liderança em Energia e Design Ambiental, e a pontuação foi a maior da medição.

Outro feito considerável veio da Suécia, com a primeira unidade a alcançar o status de carbono(CO2) neutro para todas as fontes de energia em manufatura, P&D e instalações de armazenamento.

one J &J JOHNSON & JOHNSON

Quando se trata de energia renovável, um prédio da companhia na Irlanda mostra-se pioneiro. Em 2014, a construção se tornou a primeira a instalar turbinas eólicas, que usa basicamente a força do vento para gerar eletricidade. A turbina provê 35% da eletricidade do campus, gerando mais de 32 milhões de Quilowatt-hora e deixando de emitir cerca de 14.000 toneladas de gás carbônico na atmosfera – o equivalente a tirar 37 mil carros da estrada.

Saúde

A saúde é o coração da empresa, tudo começou pra atender demandas da saúde. No relatório eles contam: “Por mais de 130 anos, nos comprometemos com a melhora da saúde de indivíduos, famílias e comunidades pelo mundo, incluindo as populações menos atendidas e mais vulneráveis, direcionando inovação e colaboração para mudar a trajetória da saúde da humanidade. Nossa estratégia global de saúde pública visa combater alguns dos desafios de saúde mais importantes do mundo, incluindo o HIV, tuberculose, doenças tropicais negligenciadas e o crescente ônus de doenças não comunicáveis.”

Em 2017 por exemplo, a empresa trouxe duas novas opções de tratamentos para pessoas que vivem com HIV:

Na UE, a Comissão Europeia aprovou o SYMTUZA (darunavir/cobicistat/ emtricitabine/tenofovir alafenamide [D/C/F/TAF]) o único tratamento em um só comprimido baseado em darunavir aprovado para tratamento do HIV-1.

Nos EUA, a Agência de Administração de Alimentos e Medicamentos (Food and Drug Administration, FDA) aprovou a JULUCA (dolutegravir e rilpivirine), desenvolvida em colaboração com a ViiV Healthcare, o primeiro tratamento completo, de pílula única e com duas drogas, para infecção HIV-1 tipo 1 (HIV1) em certos adultos que vivem com a doença e que são virologicamente inibidos.

Na véspera do Dia mundial da luta contra a AIDS de 2017, anunciaram que a Janssen junto a um consórcio de parceiros globais iniciaram o primeiro estudo eficaz para o mosaico investigativo da vacina preventiva de HIV-1. Isso é muito maravilhoso!

image JOHNSON & JOHNSON

Licença paternidade estendida

O programa de licença paternidade estendida, que oferece desde o ano passado licença remunerada de oito semanas aos pais funcionários, é um dos destaques do relatório anual. O novo padrão global de licença parental vale para funcionários da empresa em todo o mundo, seja para os casos de nascimento ou adoção de uma criança.

Para ler todo o relatório é possível acessá-lo neste link aqui.

Fazendo esta matéria, lembrei-me de um projeto que fizemos com a Johnson’s Baby, onde promovemos um curso de penteados para pais aprenderem a cuidar dos cabelos das filhas, e ajudar as mães também na tarefa de arrumar as filhas para a escola.

O que conecta muito com a questão da extensão da licença paternidade:

Crédito de fotos: Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar