Mãe solo vai “disfarçada” a evento para pais na escola do filho e faz sucesso nas redes sociais


0 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Ao deixar o filho na escola, Yevette Vasquez notou que havia muitos carros no estacionamento. Foi quando ela perguntou ao menino o motivo. Elijah, de 12 anos, respondeu: “É o dia de ‘Donuts com o papai’”.

O dia é usado pela escola de Fort Wort, no Texas, Estados Unidos, para celebrar os “laços paternais”. Crianças cujos pais não são presentes em suas vidas ficam isoladas nesse dia, no ginásio ou na lanchonete da escola.

Yevette não queria que isso para o filho. A solução encontrada por ela foi usar um “disfarce” de pai. Ela voltou para a casa com o garoto para mudar de roupa e aparência. Yevette tirou a maquiagem, brincos e prendeu os cabelos. A mãe vestiu uma camisa xadrez, colocou um boné e um bigode falso, como o do personagem “Mario Bros”.

b_91070004_aswoman

“Eu sei que ver os outros pais com suas crianças não é fácil para meu filho. Mas a vida é assim. Eu tento fazer o possível para colocar um sorriso no rosto dele“, escreveu Vasquez num post no Facebook, que recebeu mais de 6 mil compartilhamentos.

O empenho de Yevette, que é mãe de três filhos, levantou um debate sobre o fato das escolas fazerem eventos exclusivos para os pais, que excluem famílias não tradicionais:

“Recebi muitos comentários de pessoas que acham que esses dias de donuts com os pais deveriam ser eliminados”, disse Yevette à rede ABC. “Não concordo, porque o pai é parte da vida (das demais crianças), é uma oportunidade de ter esse momento com eles. Mas deve haver o reconhecimento das crianças que não têm um ou dois pais e dar a elas a chance de encontrar o que têm em comum, impedir que elas não se sintam iguais aos demais”.

c_91071129_dad2

A mãe se diz feliz por ter encontrado uma solução bem-humorada para contornar a situação. “Já havíamos passado por isso várias vezes. Foi a primeira vez que consegui encarar isso de uma forma positiva em vez de me sentir mal”. Ela acrescenta que queria ensinar aos filhos “a não precisar arrumar desculpas ou se sentir mal por não ter um pai”.

Com informações do G1 / Fotos: Yvette Vasquez


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista