fbpx

Mahia Macias, a menina de 7 anos que faz história no futebol uruguaio


Mahia Macias, a menina de 7 anos que faz história no futebol
PUBLICIDADE ANUNCIE

Um passe longo dado por um pequeno companheiro de equipe cruza a grande área. Os jogadores do Peñarol estão desesperados tentando roubar a bola dos pés dela, sem sucesso. Mahia é mais habilidosa dos que todos eles. Possui um talento para o futebol que não é vendido em nenhuma casa de esportes, é inato. A bola passa por todos, cai em seu pé, e a pequena não desperdiça: ajeita a bola em seu pé, e de direita, toca por cima do goleiro, impotente.

Após o lençol magistral, ela parte para comemorar junto à arquibancada, de braços abertos, exalando energia e felicidade; logo atrás, sua equipe comemora junto. Mahia aparece em primeiro plano: ostenta a faixa de capitã em seu braço e uma tiara dourada que protege e segura o cabelo. Na celebração do gol, com os dedos forma um coração, levando o público presente ao delírio.

Leia tambémEle nasceu sem uma perna, mas isso não o impediu de tornar-se jogador de futebol

Esta é Mahia Macias, uma talentosa jogadora de futebol que prova que a idade não importa muito quando nascemos com um dom para alguma coisa. Ela tem 7 anos e atuas nas categorias de base do clube Nacional, do Uruguai. Seu talento impôs ao clube a aplicação do futebol misto: ela é a única garota entre todos os seus colegas e rivais masculinos. Um mero detalhe, pois o que importa é que ela, seus companheiros de equipe e adversários só pensam em se divertir com a bola. Ninguém se importa com a condição, sexo ou raça dos jogadores. Todos eles estão ali para jogar futebol.

Mahia Macias, a menina de 7 anos que faz história no futebol

A história de Mahia veio à tona apenas alguns dias atrás porque ela fez história ao se tornar a primeira garota a ser capitã em um clássico – e marcar um gol. Para tornar o momento ainda mais especial, ela carregava em suas costas o número 20, do mítico atacante uruguaio Álvaro Recoba (1976-), grande ídolo da seleção do Uruguai.

O treinador de Mahia, Federico Garcia, disse que a concedeu a faixa de capitã a ela apenas alguns minutos da partida começar, para sua surpresa e felicidade. Mahia joga desde que tinha quatro anos de idade, e conta que deseja se tornar uma jogadora de futebol profissional.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Leia tambémAtleta paraolímpica se emociona quando consegue pegar uma bola pela primeira vez

Ela treina todos os dias da semana. Ama muito o esporte, e pouco se importa com as amarras dos papéis de gênero. “Sinto-me extremamente orgulhoso. É incrível. Tudo é muito difícil neste ambiente, mas vale a pena o preço a se pagar. Pode nos custar o dobro, mas apreciamos suas conquistas em dobro. Vão ter que aceitar que minha filha é uma excelente jogadora, e ao mesmo, uma garota,” conta Favio, pai de Mahia.

Mahia Macias, a menina de 7 anos que faz história no futebol

Este dia foi marcado pela vitória por 2 a 1 do Nacional sobre o Peñarol, numa virada que aconteceu faltando apenas dois minutos para a partida acabar. Um dia histórico e inesquecível também para Mahia, que começa a jogar partidas continente afora. Trata-se também de um momento que expõe certas rupturas culturais. A bola derrubou uma barreira. No entanto, para ela, foi tudo apenas um momento de alegria, como para seus companheiros de time. Porque, antes de mais nada, o objetivo do esporte é este: gerar felicidade.

Mahia Macias, a menina de 7 anos que faz história no futebol

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Infobae / Fotos: divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar