Umbanda é declarada patrimônio cultural imaterial do Rio

Após anos de luta de religiões de matriz africana por reconhecimento e respeito à diversidade religiosa.


1390 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

A Umbanda foi declarada patrimônio cultural imaterial do Rio na terça-feira (15), em decreto assinado pelo atual prefeito, Eduardo Paes, publicado no Diário Oficial do Município.

O Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) fará o cadastro dos terreiros da cidade. O primeiro terreiro cadastrado é a Tenda Espírita Vovó Maria de Aruanda, localizado no bairro Estácio.

“Desde 2009, o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade tem feito um trabalho para valorizar a cultura africana, tão presente na História do Rio. Recebemos um pedido para avaliar a importância cultural deste terreiro. Fomos a campo e vimos a necessidade de ampliar este reconhecimento para a religião. Esta chancela destaca a expressão cultural do sincretismo religioso. Os terreiros são referências dentro dos bairros cariocas e valorizam a cultural de cada local”, explica Washington Fajardo, presidente do IRPH.

O reconhecimento foi realizado depois de anos de luta de religiões de matriz africana por reconhecimento e respeito à diversidade religiosa. “Esta valorização da Umbanda abrirá uma linha de trabalho e pesquisa para aumentar o cadastro dos locais onde a religião é praticada”, complementa Washington Fajardo, presidente do IRPH.

Com informações do portal O GLOBO / Foto via


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista