Agricultores da Itália recuperam sabedoria milenar e vencem multinacionais


Agricultores da região da Sicília, na Itália, voltaram a cultivar grãos com métodos tradicionais, recuperando uma sabedoria ancestral que sempre alimentou a ilha e todo o país desde tempos remotos.

Presidente de uma organização que reúne cerca de 70 agricultores, Giuseppe Li Rosi explica que eles não necessitam utilizar agrotóxicos e que dão tempo às espécies plantadas para que elas se desenvolvam com todo seu potencial.

Segundo ele, a rotação e associação de cultivos com esse método consegue superar o rendimento do sistema de monocultura de sementes transgênicas e fumigadas com agrotóxicos nocivos para a saúde e o meio ambiente.

Orgulhoso da sabedoria ancestral do seu povo, Giuseppe conta que é produtor de três variedades de trigo que o mercado havia esquecido. A iniciativa dos agricultores está recuperando a biodiversidade da Sicília e promovendo um renascimento da agricultura como parte da necessidade de prover alimentos saudáveis e nutritivos.

A retomada do crescimento econômico da região é outro motivo de entusiasmo porque cada vez mais pessoas estão voltando para o campo. Muitas multinacionais ainda pressionam os agricultores para que eles utilizem seus métodos. Mas a pressão é em vão, pois eles têm o conhecimento de milhares de anos para tirar o máximo de proveito das suas terras sem agredi-las.

As leis agrícolas do país favorecem os consórcios internacionais e prejudicam os pequenos agricultores e suas alternativas mais saudáveis e melhores economicamente. No entanto, eles são resistentes e farão de tudo para mudar essa realidade, mostrando que os métodos tradicionais deveriam ser regra, e não exceção.

Antonio Milici, neurologista e psiquiatra, lembra da importância de recuperar os grãos ancestrais para combater diversas doenças do nosso tempo causadas pelo consumo diário de alimentos contaminados com produtos químicos e de baixo valor nutricional.

Os agricultores sicilianos estão mostrando o caminho, dando um belo exemplo de que necessitam apenas recuperar a agricultura ancestral, sem agrotóxicos, sem modificar as condições climáticas de cultivo das sementes, deixando que os cultivos se adaptem ao solo e às condições climáticas locais, sabendo fazer o processo de rotação e associação para ter o melhor rendimento.

Com informações de Agricultures

Comentários no Facebook

Acessar

Não tem uma conta?
REGISTRAR

Resetar senha

Voltar para
Acessar

REGISTRAR

Logar

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista