Chefe organiza visita surpresa de vocalista do Coldplay para funcionária com doença rara

Quando a amizade supera a relação de patrão e empregado.


Coldplay
4.8k shares Compartilhar Tweet WhatsApp

A música tem o poder de fazer as pessoas se sentirem melhor em momentos de tristeza e angústia. Sem dúvida, esse é o caso da adolescente Heidi Hernández, de 17 anos, que é fã da banda Coldplay.


Ouça essa história inspiradora! Clique no play acima e se emocione!

Hernández luta contra uma doença chamada colangite esclerosante primária desde os três anos de idade. Aos 9, ela fez um transplante de fígado, mas não adiantou muito. Ela começou a sofrer insuficiência hepática e sua expectativa de vida é de dois dias a quatro anos, segundo informações do Daily Mail.

Após o diagnóstico dos médicos, a jovem entrou em depressão. Ela só voltou a sorrir para a vida ouvindo as canções da banda Coldplay. “Eu apenas comecei a ouvir a música do [Coldplay] e isso me fez sentir muito melhor”, disse à ABC7.

Hernández e o gerente Sanchez. Foto: Acervo Pessoal

A adolescente trabalha como garçonete em uma pizzaria de Chicago, nos EUA. O gerente da pizzaria, Tori Sanchez, conseguiu ingressos para um show da banda na última quinta-feira, no Soldier Field Chicago. Ele, Hernández e o namorado dela foram juntos ao concerto.

Alguns dias depois, Hernandez recebeu uma visita de Chris Martin, vocalista do Coldplay, em seu trabalho, próximo ao Aeroporto de Midway, enquanto a banda se apresentava na sua turnê nacional. A visita surpresa foi ideia do gerente da pizzaria, que organizou tudo. Mais uma vez, foi uma forma de Sanchez expressar sua admiração pela força da funcionária.

Chris Martin fez uma visita surpresa para Hernández. Foto: Facebook
A fã ganhou ingressos para um show do Coldplay na primeira fila. Foto: Facebook

Hernández abraçou Martin assim que ele saiu do carro no estacionamento de Lou Malnati. Os dois tiraram selfie e depois ficaram conversando no restaurante. A fã ainda ganhou ingressos da primeira fila para um show da sua banda favorita em Seattle, no mês que vem, para ela, o namorado e seu patrão.

Não é possível calcular o estágio da doença da jovem, mas os médicos disseram que ela precisa de um transplante urgentemente. Ela e outras pessoas aguardam na fila de doação. Por isso, Hernández tem um recado importante: “Torne-se um doador. Você sempre pode salvar uma vida. Pode não ser minha vida, mas você pode salvar tantas vidas salvando apenas uma”.

[Nota da Redação]

Acreditamos que a tecnologia pode proporcionar momentos inesquecíveis, como a realização de assistir uma apresentação de balé ou viajar para a Espanha, tudo isso é possível através da realidade virtual. Assista a experiência que levamos a uma casa de repouso de São Paulo:


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista