Cientistas desenvolveram técnica capaz de transformar qualquer sangue em universal

Pesquisadores da University of British Columbia estão desenvolvendo uma técnica que será capaz de converter o sangue tipo “A” e “B” em tipo “O”.


Um dos grandes problemas da transfusão de sangue é a incompatibilidade do tipo sanguíneo do doador e do receptor. Mas, esse problema parece estar com os dias contados.

Pesquisadores da University of British Columbia, no Canadá, estão desenvolvendo uma técnica que será capaz de converter o sangue tipo “A” e “B” em tipo “O”. O sangue tipo O é chamado de “sangue universal”, pois é o único que qualquer pessoa pode receber.

Uma das principais diferenças entre o sangue O, A e B é que estes dois últimos possuem uma molécula de açúcar que está ligada às células vermelhas do sangue. Se um indivíduo de sangue O recebe uma doação de sangue A, por exemplo, o sistema imunológico irá detectar e atacar a molécula, o que pode ser fatal.

O objetivo da pesquisa é conseguir remover essa molécula de açúcar. Para isso, os pesquisadores desenvolveram uma enzima especial usando uma bactéria, que, depois de cinco anos, tona-se forte e capaz de eliminar quase todos os vestígios da molécula de açúcar no sangue.

+Doadores de sangue da Suécia recebem SMS quando salvam uma vida

No entanto, os cientistas precisam fazer mais testes para que a técnica alcance a perfeição e possa transformar o tipo A ou B em tipo O, permitindo que qualquer pessoa possa receber sangue, independente do seu tipo sanguíneo.

Com informações do UpdateorDie!

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar