Cuba é o 1º país a erradicar casos de transmissão de HIV de mães para filhos


9.3k shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Cuba foi reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o primeiro país a eliminar a transmissão do HIV de mãe para filho, além da sífilis congênita. “A eliminação da transmissão do vírus é uma das maiores conquistas possíveis no campo da saúde”, disse a diretora geral da OMS, Margaret Chan, em comunicado.

“Foi vencida uma grande batalha na luta contra a aids”, afirmou Carissa Etienne, a diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS), sediada em Washington (EUA). “Eliminar a transmissão vertical do HIV “representa um grande passo para Cuba rumo a uma geração livre de aids”, completou.

O certificado de eliminação da transmissão materno-infantil do HIV é dado ao país que registra menos de dois bebês infectados para cada 100 crianças nascidas de mães portadoras do vírus.

Cuba conquistou o título graças a uma série de medidas como a assistência pré-natal precoce e exames de HIV e sífilis tanto para as mulheres grávidas como para os pais. Além disso, o país também oferece tratamento às mulheres e a seus bebês cujo teste dá positivo e promove campanhas de prevenção, como o uso de preservativos.

Tudo isso oferecido por um sistema de saúde “gratuito, acessível, regionalizado, integral e sem discriminação, baseado nos cuidados primários de saúde”, segundo o ministro da Saúde de Cuba, Roberto Morales Ojeda. Ele também atribuiu essa conquista a uma “vontade política” fundamental e à participação do povo cubano nos programas de atendimento e prevenção.

via [El País Brasil]


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista