Já estão sendo feitos testes com medicamento para tratar o autismo

E também poderá ser usado para tratar Alzheimer.


medicamento tratar o autismo
143 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Um novo tratamento para tratar o autismo está prestes a começar a ser testado em seres humanos, depois que teve sua eficácia comprovada em camundongos.

O desenvolvedor do medicamento é a Tetra Discovery Partners, que já recebeu autorização da FDA (Food and Drug Administration), que é a agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos e em breve começarão a fase de testes.

Este tratamento pode ser a saída para tratar a Síndrome do X Frágil, que afeta 1 em 4.000 a 5.000 homens e um em 6.000 a 8.000 mulheres e trata-se de uma doença genética, determinada pela mutação de um gene específico, localizado no cromossomo X.

Relacionado: Brasileira lança aplicativo para alfabetização de crianças com autismo

O medicamento em questão levou o nome de BPN14770 e também poderá ser usado para tratar outras formas de autismo e o Alzheimer. Os testes de laboratório comprovaram que os ratos que receberam o tratamento melhoraram o desenvolvimento mental, a função da memória e o comportamento social. Alguns idosos também participaram dos testes iniciais e receberam a droga durante a primeira fase. Eles também experimentaram “excelente segurança” com a medicação e melhoraram o desempenho cognitivo.

Se os testes continuarem a mostrar resultados positivos, acredita-se que o medicamento para tratar o autismo estará disponível e poderá ser comercializado dentro de 4 anos. O CEO da empresa responsável falou sobre suas expectativas: “Esperamos que esse medicamento tenha um impacto significativo na qualidade de vida dos pacientes“.

Dá uma olhada na reportagem feita pela rede de TV americana WoodTV8:

Com informações de Good News Network

Foto: Pixabay


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar