Tecnologia 100% brasileira ameniza efeitos colaterais causados pela quimioterapia


3851 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Queda de cabelo, náuseas, feridas na boca e emagrecimento excessivo são alguns dos efeitos colaterais causados pela quimioterapia, o tratamento mais comum para pacientes com diversos tipos de câncer. Isso acontece porque os medicamentos quimioterápicos atacam não só as células cancerígenas que se multiplicam rapidamente, mas também as células saudáveis que se dividem em grande velocidade.

Muitos desses efeitos, que dificultam ainda mais o tratamento dos pacientes, podem estar com os dias contados. O Instituto de Química da Unicamp (Universidade de Campinas) desenvolveu uma tecnologia chamada “nanopartícula de sílica peliguida” que será capaz de levar os medicamentos – aplicados na veia do paciente – até as células cancerígenas com maior rapidez e precisão.

O pesquisador e doutorando em Química do instituto Leandro Carneiro da Fonseca acredita que a nova tecnologia reduzirá significativamente os efeitos colaterais da quimioterapia nos próximos dez anos. “A viabilidade disso depende de algumas etapas de testes e da aprovação da Anvisa”, explica Fonseca, em entrevista para o jornal Metro.

A advogada Cecília Bousquet deposita muita esperança na nanopartícula, que promete reduzir os efeitos colaterais e trazer mais conforto e qualidade de vida para as pessoas. Com informações do Metro

Foto: Unicamp



Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista