Uso de medicamento com derivado de maconha para ajudar crianças epilépticas é liberado em SP


1 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

A Epilepsia mioclônica grave é uma doença que se manifesta nos primeiros meses de vida de uma criança causando sérias crises convulsivas que podem levar a criança ao retardo mental profundo ou até mesmo a própria morte.

Acontece que hoje não existe remédio que consiga controlar essa série de múltiplas convulsões e estudos tem demonstrado que a substância derivada da maconha, chamava canabidiol, tem um potencial efeito que diminui as crises convulsivas.

medicamento-maconha-2

Segundo o Cremesp, Conselho Regional de Medicina de São Paulo, a substância não induz efeitos alucinógenos ou qualquer efeito inibitório na cognição. E apesar da substância ser proibida no Brasil a Anvisa autorizou a importação do medicamento através de uma solicitação excepcional de uso pessoal.

O uso terapêutico da maconha tem sido alvo de extensos estudos e debates nos últimos anos e a legalização e regulamentação de componentes como o canabidiol podem ajudar milhares de pessoas. O tema é abordado no documentário Ilegal, de Raphael Erischen e Tarso Araujo, que conta a história de Katiele Bortoli, mãe de Anny, 5 anos, que sofre de epilepsia e que precisa da substância para sobreviver.

Documentário – Ilegal

Captura de tela 2014-10-17 às 08.48.43 Captura de tela 2014-10-17 às 08.49.07 Captura de tela 2014-10-17 às 08.49.22 Captura de tela 2014-10-17 às 08.49.42 Captura de tela 2014-10-17 às 08.50.40


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista