fbpx

Atleta com deficiência neurológica dá show no Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo

Aquele vídeo motivacional para todas as horas!


Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo
PUBLICIDADE ANUNCIE

Anderson da Rosa Silveira foi aplaudido de pé no Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo, em Ribeirão Preto, no último final de semana. Apesar de suas limitações, ele arrancou aplausos e gritos de incentivo no principal campeonato de fisiculturismo do país.

Natural de de Santo Ângelo, interior do Rio Grande do Sul, Anderson nasceu com uma deficiência neurológica em decorrência do parto protelado pelo médico, causando falta de oxigenação no cérebro. Contudo, isso não prejudicou sua cognição.

Com apoio da família, Anderson fez fisioterapia e estudou com outras crianças ditas “normais”. Terminou o ensino médio e foi aprovado no vestibular. A deficiência nunca abalou a autoestima do jovem. Ele já praticou dança e de rua e é formado em capoeira, mas, hoje, se dedica ao fisiculturismo, esporte onde os atletas buscam o corpo mais bem definido.

Sempre mantive a positividade em tudo. A gente tem que ter na cabeça que somos bem maiores que os preconceituosos. Na minha opinião, quem tem preconceito é por que tem um pouco de inveja da capacidade que o o outro tem para conquistar as coisas com menos capacidade”, disse Anderson ao Razões para Acreditar.

O treinador de Anderson, Carlos Fontoura, disse que o jovem é uma inspiração para os outros atletas da sua academia. “Os frequentadores da academia se inspiram muito nele pela determinação e pelo foco”, disse Fontoura ao “Jornal das Missões”. A dedicação e a entrega de Anderson lhe renderam o troféu de Campeão Gaúcho IFBB-RS de Fisiculturismo – Categoria Especial.

Relacionado: Aos 12 anos, paranaense adora trabalhar na roça e compartilha seu dia a dia no Youtube

No início, Fontoura temia a recepção do aleta nas competições. “De certa forma eu temia que o Anderson pudesse ser recebido e tratado como ‘coitadismo’, fato que não se registrou”, explica. Para a satisfação de todos, o jovem foi abraçado pelos outros atletas como mais um membro de uma “tribo” que pratica valores como solidariedade e empatia.

PUBLICIDADE ANUNCIE
fisiculturismo tiago pereira
Tiago Pereira – Reprodução autorizada

“A minha aceitação no fisiculturismo foi muito boa, porque em vez deles me olharem como um ‘deficiente’, que poderia ser um ‘coitado’, eles olharam como uma inspiração.”

Anderson e seu treinador criaram uma ‘vaquinha’ online para arrecadar o dinheiro necessário para participar do Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo. A campanha foi um sucesso e deu a Anderson a oportunidade de firmar a categoria especial do fisiculturismo “como algo viável e acolhedora”.

“Para mim foi uma experiência incrível, que me possibilitou interagir com os melhores fisiculturistas do País. Todos muito atenciosos e receptivos comigo, me motivando a obter melhores resultados”, disse Anderson.

Ele participou na Categoria Especial e se tornou Top 1. Com isso, ele se credencia para representar o Brasil no campeonato sul-americano, que será realizado em Buenos Aires, em setembro. Demais, né?! 😉

Confira o show de Anderson – que não é o Spider, mas é tão sensacional quanto:

Foto de capa: Marcelo Martins / MM Photographia – Reprodução autorizada

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar