Ciclista sai de Porto Alegre e viaja mais de 1000 km para ver a filha em Florianópolis


Florianópolis
13735 shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Pedalar, definitivamente, não é para os fracos. Pelo menos é o que mostra a história de Elder Von Ende, um ciclista que saiu de Porto Alegre e viajou mais de 1000 km para ver a filha em Florianópolis. Claro que o trajeto de 476 km poderia ser feito de carro ou de avião, mas a aventura certamente não seria a mesma.

O pai esportista tem 50 anos e mora em Alegrete, um município a 506 quilômetros de distância da capital do Rio Grande do Sul. Ele saiu de casa na madrugada do dia 15 de abril, na companhia de sua “magrela” rumo à casa da filha de 24 anos, a fisioterapeuta Paola de Lima Von Ende, em Santa Catarina, que sequer estava ciente da longa viagem que Elder faria.

Na verdade, Paola só soube dessa jornada toda meia hora antes da chegada do pai, que se deu às 21h do dia 20 de abril. Foram, em média, 208 km pedalados por dia até a cidade catarinense, onde ficou por apenas dois dias. Na volta, além dos oito quilos de bagagem, também carregou uma lembrança que ganhou: um quadro de formatura. Segundo ele, este foi seu talismã, porto seguro e incentivo para seguir em frente na estrada rumo à Alegrete.

O ciclista percorreu entre 294 e 272 km por dia, gastou quatro câmaras de ar da bicicleta, pernoitou em pensões à beira da estrada e se alimentou nos restaurantes que encontrava. Ao todo, foram 1.994 km rodados. Entre os pontos mais difíceis do trajeto, Elder contou que pedalar no acostamento e nas pontes foram as situações de maior vulnerabilidade, com vento forte o acompanhando. Além disso, ressaltou que as margens precárias da pista e a falta de respeito com as bikes na estrada também são desafios para quem se dispõe a tal feito.

Depois de ainda fazer uma parada na casa do irmão, em Porto Alegre, o cicloturista enfim chegou a sua cidade natal, no dia 28 de abril, pronto para a próxima aventura. Esta foi a segunda viagem a bordo da bicicleta, e a terceira já está sendo programada para o próximo ano, rumo a algum destino do Brasil. Haja fôlego, mas vale a pena!

Leia também: 

Garota albina vira sensação na internet e ajuda a derrubar preconceitos

Seios de tricô ajudam a resgatar a autoestima de mulheres após câncer de mama

Roupa tecnológica reproduz música clássica para pessoas surdas sentirem o som

Todas as fotos: arquivo pessoal



Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista