fbpx

Garota com hidrocefalia realiza o sonho da festa de debutante e dança com seu melhor amigo com Down


Muitas meninas ainda sonham com a festa de debutante quando fazem 15 anos. Esta festa ainda ronda o imaginário das pessoas e representa um verdadeiro marco. Não foi diferente com Heloíza Carmona, de Rio Preto, interior de São Paulo. Desde criança a jovem sonhava com este dia, mas para ela foi mais importante do que para a maioria das mulheres, já que ela nasceu com hidrocefalia, condição que provoca o acúmulo de água no cérebro.

Heloíza desde sempre aprendeu a lutar pela sua vida, então muito mais do que uma festa de aniversário, sua festa de 15 anos foi uma verdadeira celebração da vida. Ela, que é muito criativa, já escreveu um livro e ela aproveitou a festança para fazer o lançamento.

Sua vida foi marcada por grandes batalhas. Com apenas 12 horas de vida ela realizou a primeira de várias cirurgias, da qual teve de implantar uma válvula para drenar o líquido do cérebro. Entretanto, depois de 15 dias a válvula entupiu e o procedimento teve que ser refeito. No ano passado, ela precisou implantar a terceira válvula no cérebro e superou as expectativas dos próprios médicos: “Ela colocou a válvula de dreno e tinha poucas chances de vida, não sabia na verdade o que sentir, se esperava a partida dela ou se teria forças para ajudá-la”, disse a mãe.

Um dos médicos responsáveis pela operação da garota não esconde sua admiração: “Você é um exemplo de superação. Tivemos algumas batalhas nos últimos anos contra a hidrocefalia as quais você venceu. Você serve de exemplo para todos os brasileiros que têm este problema. Além de superar a doença, você sempre mostrou felicidade e perseverança”, disse o neurocirurgião Ricardo Caramanti.

Amigos e familiares nunca mais esquecerão o dia em que Heloíza realizou o seu grande sonho de debutar. Nestas horas que durou a festa, eles puderam esquecer de seus problemas e apenas agradecer por estarem vivendo este momento tão esperado. Heloíza  também fez questão de dançar valsa com seu melhor amigo, Álvaro. Álvaro tem síndrome de down e desde sempre eles são inseparáveis.

Se desde as primeiras horas de vida, Heloíza precisou mostrar sua força e resiliência, ela mostra que com as dificuldade ela não somente aprendeu, como faz questão de inspirar outros jovens que vivem situações parecidas. Ela finaliza seu livro com a seguinte a frase, que serve de inspiração para todos nós, para que saibamos agradecer a saúde a a valorizar tudo o que já conquistamos: “Deus pode até fechar uma porta, mas ele vai abrir três. Nada é por acaso, Deus sempre tem um propósito na vida da gente”. 

 

Com informações de Deficiente Ciente

Fotos: reprodução TV TEM


Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar