fbpx

Moradores de Confins (MG) salvam égua ferida, magra e desidratada

A égua foi encontrada na rua ferida, magra e desidratada.


moradores confins salvam égua ferida magra desidratada
PUBLICIDADE ANUNCIE

Moradores de Confins, na Região Metropolitana da Belo Horizonte, salvaram uma égua que apareceu na rua ferida, magra e desidratada. Mais alguns minutos naquela situação, o animal teria um fim trágico.

Nenhum morador soube dizer de quem era a égua e o porquê dela ter sido abandonado, só que ela precisava ser socorrida o quanto antes. Não faltou empenho para isso: os moradores passaram uma noite em vigília, debaixo de um frio congelante, para aquecer a égua de sete meses.

Leia também: Moradores repõem latinhas roubadas e salvam passeio de alunos

“Todo mundo teve quase hipotermia, de ficar aqui tentando manter a égua aquecida. Socorro, por favor! Eu nunca vi tanto descaso”, disse uma das moradoras em vídeo gravado no momento em que estava aquecendo o animal com vários cobertores.

moradores confins salvam égua ferida magra desidratada

PUBLICIDADE ANUNCIE

A égua foi vista de manhã pastando em um lote vago. Mais à noite, atravessou a rua e foi para outro terreno baldio, onde caiu de exaustão e ficou lá até ser socorrida pelos moradores.

Valéria providenciou água para o animal de hora em hora porque fazia muito calor no dia. Já a vizinha Regiane abriu as portas da própria casa para a equipe de salvamento. “Eu ofereci café, biscoito. O que eu pude fazer eu fiz”, disse ela para o Jornal da Record.

Funcionários da Prefeitura apareceram na manhã do dia seguinte e quiseram levar a égua. Mas Valéria, Regiane e os outros moradores não deixaram, temendo que o animal fosse sacrificado. A égua acabou sendo levada para o hospital veterinário de uma faculdade particular. O animal deve ficar internado até novembro. Depois, será encaminhado para a adoção.

Assista à reportagem:

crédito da foto: Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar