Brasil é referência mundial no descarte correto de embalagens de defensivos agrícolas

Esse resultado só foi alcançado devido aos 15 anos de trabalho e dedicação da inpEV, que atua e mobiliza suas ações em torno da questão da sustentabilidade.


23.4k shares Compartilhar Tweet WhatsApp

Sabe aquela velha história de “jogar o lixo no lixo”? Este simples ato é tão importante que, ao ser feito do jeito certo, acabou trazendo bons frutos para o nosso país. O Brasil está na liderança mundial em descarte ecologicamente correto de embalagens vazias de defensivos agrícolas, encaminhando-as para reciclagem (92%) ou incineração (8%) por meio do Sistema Campo Limpo e seu núcleo de inteligência inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias).

Esse resultado só foi alcançado devido aos 15 anos de trabalho e dedicação da entidade sem fins lucrativos, que atua e mobiliza suas ações em torno da questão da sustentabilidade. As embalagens geram uma grande quantidade de resíduos sólidos que, se não forem descartadas corretamente, podem causar danos ambientais. E como funciona seu descarte ecologicamente correto? Depois que o produto é utilizado e a embalagem tríplice lavada pelo agricultor, ela segue para devolução, chega até o processamento e então é encaminhada pelo inpEV para reciclagem ou incineração. Atualmente, são mais de 400 unidades de recebimento, entre centrais e postos, em 25 estados e no Distrito Federal.

Desde sua criação, em 2001, mais de 400 mil toneladas de embalagens vazias foram destinadas corretamente, o que equivale ao consumo de 1,2 milhão de barris de petróleo ou a emissão de 514 mil toneladas de CO2 equivalentes, ou o mesmo que 9 anos de geração de resíduos numa cidade de 500 mil habitantes. Ou seja, o instituto acaba preservando a saúde da população, dos trabalhadores envolvidos, do solo e da água ao cuidar não só da gestão da devolução de embalagens, como também ao promover ações de educação e conscientização, engajando milhares de agricultores, contando ainda com a participação ativa dos poderes públicos municipal, estadual e federal.

Através da Lei 9.974/00, que define os princípios do recolhimento e manejo das embalagens vazias, o instituto também gerencia o Sistema Campo Limpo, do qual fazem parte mais de 100 empresas associadas e mais de 260 associações de fabricantes de defensivos agrícolas em todo o Brasil, doze parceiros recicladores e três incineradores, compartilhando responsabilidades entre todos os envolvidos para a realização da logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas em todas as regiões do país.

Assim foi criado também o Dia Nacional do Campo Limpo, que celebra os resultados destas ações anualmente em 18 de agosto, data que está dentro do calendário nacional oficial. Uma programação com ações comunitárias, concursos em escolas, palestras em universidades, encontros com autoridades, entre outras, é levada às comunidades para causar reflexão, conscientização e participação em atividades relacionadas à conservação do meio ambiente. A preservação dos recursos naturais também aparece dentro do Programa de Educação Ambiental Campo Limpo, idealizado pelo inpEV, que já envolveu mais de 2 mil escolas públicas do Brasil ao complementar conteúdos curriculares relacionados ao meio ambiente dentro das instituições de ensino.

Veja algumas fotos do Dia Nacional do Campo Limpo:

atividades-do-dia-nacional-do-campo-limpo-2016 dia-nacional-do-campo-limpo-na-escola_low

A atuação do instituto e do sistema trazem benefícios sociais e ecológicos, promovendo a sustentabilidade agrícola, que acaba impactando e se expandindo para outros setores em escala nacional. Celebrando 15 anos em 2016, o inpEV tem muito a comemorar, mas nós também ganhamos de presente um futuro em harmonia com a natureza.

Assista ao vídeo que comemora os 15 anos do inpEV:

banner_patrocinado


Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar
Escolher um formato
História
Lista